quarta-feira, 12 de dezembro de 2012

ANISTIA DOS POLICIAIS E BOMBEIROS MILITARES

FONTE: SITE DA ALERJ
 
Na sessão de ontem da ALERJ, deputados pedem para o  "PRESIDENTE PAULO MELO" para incluir na  ordem do dia   O PROJETO DE ANISTIA DOS POLICIAIS E BOMBEIROS MILITARES.


DEPUTADO PAULO  RAMOS – Quero reiterar que temos nos empenhado muito no sentido de ver aqui votado o Projeto de anistia subscrito por 66 Deputados. Não é possível que tenhamos na Ordem do Dia Projetos e mais Projetos de última hora do Poder Executivo sendo votados de afogadilho – inclusive com Sessões Extraordinárias – e não tenhamos incluído na Ordem do Dia o Projeto de anistia de PMs e Bombeiros, por sua relevância e por fazer justiça. Esperando que ainda este mês, no tempo que resta, o Projeto de anistia de policiais e bombeiros militares seja incluído na pauta, porque assumi o compromisso comigo mesmo de fazer tudo para a obstrução das Mensagens do Governador, que vão ser votadas nesta Casa na Sessão de hoje, na Sessão extraordinária e nas Sessões que se seguem. Não é possível que esta Casa se submeta aos interesses do Governador e, quando há uma matéria de relevante interesse para aqueles que foram injustiçados, o Projeto sequer entre na Ordem do Dia.

CLARISSA GAROTINHO-  Apenas para endossar o que disse o Sr. Deputado Paulo Ramos. Quero registrar a presença do Vereador eleito pelo Partido da República, Márcio Garcia, representante legítimo do movimento dos bombeiros, eleito defendendo essa causa, esses trabalhadores, que no dia a dia não poupam as suas vidas para salvarem a vida de tantas pessoas. É mais do que justo que V.Exa. conceda esse presente de Natal, colocando em pauta o Projeto da anistia aos Bombeiros e Policiais Militares.
Não podemos ficar penalizando quase 500 chefes de família porque estavam lutando por seus direitos. Alguns consideram que lutaram de maneira excessiva, outros acham que não. Mas o fato é que é injusto que os Bombeiros do Rio de Janeiro continuem tendo, hoje, um dos piores salários, dentre todos os Bombeiros do Brasil.
Ocorreram vários episódios, como o do Morro do Bumba, em Niterói; o de Angra; o das chuvas de abril, aqui no Rio; o de Teresópolis. Os Bombeiros nunca faltaram à sociedade em todos os momentos em que precisamos. Então, nada mais justo do que V.Exa. colocar esse Projeto em pauta. É um pedido do PR a V.Exa.


DEPUTADO FLÁVIO BOLSONARO -  Quero reforçar o pedido, Presidente, de inclusão na Ordem do Dia do Projeto da anistia, tendo em vista várias decisões do Judiciário que tem absolvido Policiais e Bombeiros acusados de incitar greve por inexistência dos fatos, que geram efeitos imediatos também na esfera administrativa.
Então, o próprio Judiciário, que tem muito mais instrumento para produção de provas, tem absolvido por inexistência do fato. É sinal de que aquilo que temos defendido aqui em plenário está sendo tecnicamente reconhecido pelo Judiciário. Eles não podem ser tratados como criminosos.
É importante, também pelo momento, com a proximidade do Natal, que possamos votar a anistia política a essa massa de gente que, acreditando que era o momento de cobrar melhorias salariais, se engajou no movimento e agora está passando por dificuldade.

DEPUTADA JANIRA ROCHA -  Sr. Presidente, eu queria dizer ao senhor o seguinte: estamos no mês de dezembro e, em Brasília, a Presidência da República, neste momento, deve estar discutindo os indultos de natal. Foram cerca de quatro mil pessoas condenadas pela Justiça, por diferentes crimes, que foram indultados pela Presidência da República. Nesta época do ano, costuma-se, em nível de Presidência, fazer esse indulto.
O Deputado Paulo Ramos fez, aqui, um pedido a V. Exa. para colocar na Ordem do Dia um projeto de anistia, que tem 63 assinaturas. Que se coloque o Projeto em votação e, se a maioria do Governo quiser, que vote contra o projeto.
As pessoas não podem assinar um Projeto, dizer que são favoráveis a ele e, objetivamente, não haver sequer a possibilidade de votar esse Projeto. Quer dizer, quando é de interesse do Governo, podemos votar aqui milhares de coisas que muitas vezes não temos nem o tempo de ler e de entender para poder votar. Contamos com o acúmulo que os Parlamentares têm sobre as diferentes questões.
Sobre a questão dos Bombeiros e dos Policiais Militares temos acúmulo, e temos o direito que esse projeto seja colocado em votação.

DEPUTADO WAGNER MONTES – Só para somar também o meu pedido ao do Deputado Paulo Ramos e ao pedido da Deputada Janira Rocha, para que seja incluída à votação do Projeto da Anistia dos Policiais Militares e Bombeiros Militares, na Ordem do Dia, por vários motivos: primeiro, o Deputado Flávio Bolsonaro enumerou vários Policiais Militares e Bombeiros Militares que já retornaram, por força da Justiça, de sentença judicial. A própria Justiça está reconhecendo que foi um abuso muito grande, principalmente, com relação a alguns Policiais Militares, a maioria os Policiais Militares e Bombeiros Militares; segundo, esses homens já sofreram tudo o que tinham que sofrer: foram presos, foram colocados na cadeia, foram privados da sua liberdade, sofrem todos os dias, porque ganham mal, porque o salário do bombeiro militar e do policial militar verdadeiramente são salários que não correspondem com a dignidade, com a honradez e com a vontade de trabalhar desses homens.
Existem os maus? Existem. Mas os maus existem em todas as profissões. Termos por base a Policia Militar do Estado do Rio de Janeiro, 47 mil homem, se 4.700 cometeram algum desvio de conduta - que não chega a esse número - teríamos 10% só da corporação. Então, não é justo.
Também faço coro para que esse Projeto venha ao Plenário, são 63 assinaturas e que, verdadeiramente, na hora requeira a votação nominal. E cada um bote a cara para bater e dizer por que vota a favor e por que vota contra. É o direito de cada um votar a favor ou votar contra. Mas que nos dê o direito de ser votado. 

RESPOSTA DO PRESIDENTE DA ALERJ DEPUTADO PAULO MELO


POSTAGEM DO SOS SEGURANÇA PÚBLICA

11 comentários:

  1. bombeiros policiais militares e civis não podem esquecer esses deputados estaduais de jeito algum.

    ResponderExcluir
  2. Queria saber qual o pm que esta adido a este Dep Paulo Melo???

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. tem dois vou procurar saber o nome

      Excluir
  3. Amigos só tem uma solução, voltarmos a acampar na porta da Alerj,

    ResponderExcluir
  4. Em Brasília vai sair, lá não tem Sérgio Cabral, pois o Paulo Melo é capacho, Cel Erir, obrigado por nada, além da gratificação de Cmt Geral, o senhor e os outros oficiais tbm foram privilegiados pelo movimento. Aumento e queda de interticio.

    ResponderExcluir
  5. Aumento? Não houve nenhum aumento real de salário, e sim o reajuste parcelado, ou seja, mera REPOSIÇÃO DAS PERDAS...

    ResponderExcluir
  6. CCJ do Senado endurece a Lei Seca

    Proposta aprovada no Senado dobra o valor das multas e permite comprovação de embriaguez do motorista mesmo sem o teste do bafômetro. Texto segue em regime de urgência para o plenário.

    Quem se recusa a soprar no bafômetro ou fazer exame de sangue está indiretamente confessando que bebeu. Quem quiser provar que não ingeriu nenhuma bebida alcoólica, que sopre no bafômetro ou faça exame de sangue.

    ResponderExcluir
  7. A CARREIRA MILITAR ESTADUAL PRECISA SER MAIS VALORIZADA (SALÁRIO DIGNO É INDISPENSÁVEL). Com menos de R$ 2.617,33 (dois mil, seiscentos e dezessete reais e trinta e três centavos) você não garante o atendimento das necessidades vitais básicas (moradia, alimentação, educação, saúde, lazer, vestuário, higiene e transporte). Portanto, de acordo com as informações do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos, o artigo 7º, inciso IV, da Constituição Federal está sendo DESRESPEITADO! Em vez dos órgãos de segurança pública discutirem o projeto de legalização do trabalho paralelo para os Policiais Militares do Estado do Rio de Janeiro (jornada que deixa o profissional estressado), deveriam discutir o pagamento de SALÁRIOS DIGNOS aos referidos agentes da lei. O que estimula, motiva o PM, é ele ter condições de pagar as despesas essenciais de sua família. Ninguém está pedindo para ficar rico, o objetivo é conquistar apenas o mínimo de DIGNIDADE! O Governo Fluminense, apesar de ter a SEGUNDA MAIOR ARRECADAÇÃO de Impostos, está pagando o MENOR SALÁRIO do Brasil aos MILITARES ESTADUAIS. Um Estado que pretende sediar MEGAEVENTOS ESPORTIVOS como a COPA DO MUNDO (2014) e as OLIMPÍADAS (2016) NÃO PODE PAGAR MENOS DE R$ 5.000,00 (cinco mil reais) mensais aos SERVIDORES PÚBLICOS ESSENCIAIS. O PM não pode ser vizinho de bandidos! Como defender a sociedade se o Policial Militar não pode proteger nem ele mesmo? É impossível ter uma moradia digna, morar num lugar decente, com menos de R$ 5.000,00 (cinco mil reais) mensais!

    ResponderExcluir
  8. bombeiro que espera dignidade, é respeito13 de dezembro de 2012 11:32

    vamos todos BMs e PMs para porta da ALERJ vamos brigar pela anestia dos irmão que foram afastados covardemente sem cometer nenhum crime só por ter brigado por melhoria de trabalho e melhoria de salario isso vai tem que mudar juntos somos forte

    ResponderExcluir
  9. Companheiros hoje nós estamos na ativa agora que é hora de nós brigamos por melhoria dentro da nossas corporação para gozar na nossa reforma ou quando fomos para reserva porque quando etiveres como inativos ficamos esquecidos eu quero alerta não e só praças tambem oficias. juntos somos forte!

    ResponderExcluir
  10. Temos que acabar com essas quadrilha de sergio cabral nós podemos porque eles precisam de nós indiretamente mais quem precisa mesmo e povo é eles aponham á anestia dos 14 militares o povo está conosco.

    ResponderExcluir