quarta-feira, 6 de março de 2013

Preso morre em sala de custódia da Delegacia Legal de Nova Friburgo

VOZ DA SERRA
Um dos primeiros atos do novo delegado da 151ªDP, Robson Pizzo Braga, que tomou posse no cargo na terça-feira, 26, foi abrir inquérito para apurar as circunstâncias da morte do açougueiro Joel Basílio, 40 anos, em uma das salas de custódia da Delegacia Legal de Nova Friburgo. Joel estava preso desde a tarde da última sexta-feira, 22, acusado de não depositar pensão para a ex-mulher nos últimos três meses. Joel chegou a ser levado por policiais civis ao setor de urgência do Hospital Municipal Raul Sertã na noite de domingo, 24, sob a alegação de “manifestar comportamento agressivo” na sala de custódia. Após receber um sedativo injetável ele foi liberado pela equipe médica e retornou à delegacia. Na manhã de segunda-feira, 25, durante inspeção de rotina, Joel foi encontrado morto. 
O delegado aguarda o laudo da necropsia feita no corpo do açougueiro no Instituto Médico Legal de Nova Friburgo (IML), que apontará a causa da morte, e espera concluir o inquérito policial em até 30 dias. No velório, na tarde de terça-feira, familiares estranharam diversos hematomas na cabeça e nos braços de Joel e alguns suspeitam que ele possa ter sido vítima de espancamento. “Não podemos afirmar ainda o que aconteceu direito. A família está tentando buscar mais informações para esclarecer de fato o que ocorreu. A princípio ele não tinha problemas de saúde”, disse ontem um sobrinho de Joel. 
O açougueiro foi detido semana passada em seu local de trabalho, no Loteamento Santa Bernadete, sob a acusação de não ter depositado a pensão para a ex-mulher nos últimos três meses. A prisão ocorreu após expedição de mandado judicial e a polícia aguardava até então a possibilidade de familiares de Joel quitarem a dívida para liberá-lo da prisão. Caso contrário, ele deveria ser transferido ainda na última segunda-feira para uma unidade carcerária da Polinter, no Rio de Janeiro, já que nas delegacias legais os presos só devem permanecer custodiados durante o período de lavratura de flagrante e enquanto aguardam transferência para presídios do estado. 
Na Delegacia Legal de Nova Friburgo existem duas salas de custódia para abrigar presos temporariamente—uma para homens e outra para mulheres. Ambas possuem apenas uma porta com vidro e ventilação interna, sem janelas, e com capacidade para até quatro pessoas. Segundo a polícia, Joel permaneceu todo o tempo sozinho em uma dessas salas de custódia.

2 comentários:

  1. Menos Um! esse vagabundo viveu até demais

    ResponderExcluir
  2. cala a boca seu otario ta falando demais......vai cçar um serviço

    ResponderExcluir