quarta-feira, 25 de setembro de 2013

Polícia identifica três menores de SP responsáveis por vazamento de dados de PMs

Computadores dos adolescentes foram apreendidos e acusados que estão sendo trazidos para o Rio, onde serão periciados e analisados

Três menores de 16 anos moradores do estado de São Paulo foram identificados pela Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática (DRCI) como os responsáveis pela invasão ao site da Polícia Militar, roubo e divulgação de dados de policiais militares do Rio. Os agentes da DRCI estão em São Paulo, onde os jovens foram ouvidos e autuados pelo crime. 
De acordo com o delegado Gilson Perdigão, titular da especializada, os adolescentes, todos estudantes de classe média - dois deles administradores do perfil Anoncyber & Cyb3rgh0sts – são responsáveis pelo vazamento dos dados e se conheciam apenas virtualmente. Os jovens, um morador da cidade de Assis e dois da capital, sendo do bairro Grajaú, Zona Sul de São Paulo e outro do bairro Vila Aliança, na Zona Leste, alegaram ser contra a ação da Polícia Militar do Rio durante as manifestações. Eles iniciaram uma pesquisa na internet e após várias tentativas conseguiram invadir o site e vazar as informações.
Ainda segundo o delegado, o jovem morador da Vila Aliança foi responsável pela invasão ao site. Ele criou um programa, baixou os arquivos, hospedou em um site da Nova Zelândia, para dificultar a localização do IP, e depois compartilhou o link no perfil do Anoncyber & Cyb3rgh0sts. O jovem do Grajaú usou a mesma ferramenta para baixar os dados do site, mas não chegou a disponibilizar as informações. Já o morador de Assis tentou a invasão, mas não teve sucesso.
Na ação, os policiais apreenderam os computadores dos adolescentes, que estão sendo trazidos para o Rio, onde serão periciados e analisados. Os jovens foram liberados e entregues aos responsáveis. O delegado aguarda a decisão da Justiça para que eles sejam intimados a prestar depoimento.
Os jovens foram autuados por "invasão de dispositivo informático alheio, conectado ou não à rede de computadores, mediante violação indevida de mecanismo de segurança e com o fim de obter, adulterar ou destruir dados ou informações sem autorização expressa do titular do dispositivo ou instalar vulnerabilidades para obter vantagem ilícita.".
 
Divulgação de dados pessoais de policiais
No dia 14 deste mês, cerca de 50 mil policiais militares do Rio tiveram seus dados pessoais expostos na Internet com a ação de hackers, auto-intitulados ‘Anoncyber & Cyb3rgh0sts’. Os invasores acessaram o banco de dados da Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro. Os dados, compilados em um arquivo de texto, foram disponibilizados para download na página dos ‘Anoncyber & Cyb3rgh0sts’, no Facebook. Nomes completos dos policiais, data de nascimento, identidade, CPF, e-mail, Sistema de Gerenciamento Militar de Armas (SIGMA) e até a data em que o militar faltou ao serviço aparecem no arquivo.
O comandante-geral da Polícia Militar, José Luís Castro Menezes, a major Pricilla de Oliveira Azevedo, que comandou a primeira Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) do Rio, no Morro Santa Marta, além da comandante da UPP Babilônia/Chapéu Mangueira, tenente Paula Apulchro, estavam na lista dos que tiveram as informações pessoais reveladas.

10 comentários:

  1. É por isso que eu gosto do Brasil...03(três) menores de São Paulo...no que vai dar isso?...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. VIOLÊNCIA E BANDITISMO SOCIAL - INVERSÃO DE VALORES

      Entre as causas do banditismo carioca, há uma que todo o mundo conhece mas que jamais é mencionada, porque se tornou tabu: há sessenta anos os nossos escritores e artistas produzem uma cultura de idealização da malandragem, do vício e do crime. Como isto poderia deixar de contribuir, ao menos a longo prazo, para criar uma atmosfera favorável à propagação do banditismo? É absolutamente impossível que a disseminação de tantas idéias falsas não crie uma atmosfera propícia a fomentar o banditismo e a legitimar a omissão das autoridades.

      Nunca uma ONG ou Comissão de Direitos Humanos procurou a família de um policial morto, atitude que coloca seus representantes na posição de "protetores de bandidos", pois quando um criminoso é abatido em confronto com a Polícia o pessoal dos Direitos Humanos aparece na mesma hora!

      Excluir
    2. Cadê os direitos humanos?

      http://www.youtube.com/watch?v=ilTlYq1lrS0

      Excluir
  2. Se não se conseguimos prender esses moleques que mal saíram das fraldas, como é que queremos bater de frente com os Estados Unidos? Isso é brincadeira!!!

    ResponderExcluir
  3. ADOLESCENTES? Nossa! Ué, os policiais não estavam falando que foram os black blocs daqui do Rio de Janeiro? Tinha policial se unindo para fazer covardia contra eles e tudo. Olha aí se fazem justiça com as próprias mãos. Iam falhar de novo.

    Esse adolescentes vou te contar heim!! Poderiam usar a inteligência para o bem. Com raiva de policiais corruptos e violentos, que certamente não representa a maioria, expôs a vida de todos.

    Certa feita eu li uma matéria dizendo que hackers tem um Q.I acima da média, mas como disse, poderiam usar essa inteligência toda para o bem.

    ResponderExcluir
  4. ADOLESCENTES? Nossa! Ué, os policiais não estavam falando que foram os black blocs daqui do Rio de Janeiro? Tinha policial se unindo para fazer covardia contra eles e tudo. Olha aí se fazem justiça com as próprias mãos. Iam falhar de novo.

    Esse adolescentes vou te contar heim!! Poderiam usar a inteligência para o bem. Com raiva de policiais corruptos e violentos, que certamente não representa a maioria, expôs a vida de todos.

    Certa feita eu li uma matéria dizendo que hackers tem um Q.I acima da média, mas como disse, poderiam usar essa inteligência toda para o bem.

    ResponderExcluir
  5. ADOLESCENTES? Nossa! Ué, os policiais não estavam falando que foram os black blocs daqui do Rio de Janeiro? Tinha policial se unindo para fazer covardia contra eles e tudo. Olha aí se fazem justiça com as próprias mãos. Iam falhar de novo.

    Esse adolescentes vou te contar heim!! Poderiam usar a inteligência para o bem. Com raiva de policiais corruptos e violentos, que certamente não representa a maioria, expôs a vida de todos.

    Certa feita eu li uma matéria dizendo que hackers tem um Q.I acima da média, mas como disse, poderiam usar essa inteligência toda para o bem.

    ResponderExcluir
  6. A Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro deveria investir na QUALIFICAÇÃO da tropa, incentivando-a através de concursos internos. A mudança de graduação poderia ser efetuada mediante a realização de uma prova destinada a todos os policiais militares que almejam ascensão em sua carreira. A ascensão na PMERJ não premia os melhores profissionais, pelo contrário, nivela a corporação por baixo. A promoção de praças por tempo de serviço ("promoção automática") foi criada por pessoas que não tinham nenhum compromisso com a Polícia Militar. Estamos vendo hoje as consequências de um ato político que só serve para enfraquecer a hierarquia militar, pois os graduados (jurunas) estão despreparados para as funções que exercem nos quartéis. Outra coisa, a PMERJ não precisa ter duas portas de ingresso (CFAP e APM), todos deveriam ingressar como Soldados e os mais competentes chegariam no topo da hierarquia da mesma forma, mas com muito mais experiência e preparo para exercer as funções de comando.

    ResponderExcluir
  7. PEC 300/2008 - Não ao salário de fome!

    QUANTO DEVERIA GANHAR POR MÊS UM PRAÇA DA PMERJ OU DO CBMERJ:

    SUBTENENTE ----------------------------- R$ 12.876,39
    PRIMEIRO-SARGENTO ---------------- R$ 11.203,84
    SEGUNDO-SARGENTO ----------------- R$ 9.531,28
    TERCEIRO-SARGENTO ----------------- R$ 7.858,72
    CABO ------------------------------------------ R$ 6.186,16
    SOLDADO ------------------------------------ R$ 4.513,61

    OBS: OS SUPRACITADOS VALORES SÃO PAGOS AOS INTEGRANTES DA PMDF E DO CBMDF.

    Como vamos sediar a COPA DO MUNDO de 2014 e os JOGOS OLÍMPICOS de 2016 se não conseguimos nem pagar um SALÁRIO DIGNO aos funcionários públicos que prestam SERVIÇOS ESSENCIAIS à população fluminense (Bombeiros e Policiais Militares)? É preciso oferecer o MÍNIMO DE DIGNIDADE aos integrantes da PMERJ e do CBMERJ. O Rio de Janeiro é a principal cidade do país, o CORPO DE BOMBEIROS e a POLÍCIA MILITAR FLUMINENSE não podem ter remunerações tão baixas!

    ResponderExcluir
  8. Na Polícia Militar do Rio de Janeiro, o número de pedidos de baixa cresceu muito.

    Salários baixos, pouca perspectiva e más condições de trabalho estão entre os motivos para o abandono da carreira policial-militar. Falta de interesse pela profissão é comum em todo o país. O que leva o Militar Estadual a tomar esta atitude é de cunho estritamente financeiro, tendo em vista a CRISE SALARIAL que assola a Corporação e a FALTA DE PERSPECTIVA PROFISSIONAL. Para onde vai o dinheiro público? "QUEM VIVE PARA PROTEGER, MERECE RESPEITO PARA VIVER."

    A Segurança Pública não é prioridade no Rio de Janeiro, pois o ESTADO não investe em seus profissionais. O Policial Militar do Rio de Janeiro não tem um salário digno! É preciso PRESERVAR O PODER AQUISITIVO do PM do Rio, REAJUSTANDO significativamente os SOLDOS da Corporação. O Governo do Estado do Rio de Janeiro, com a segunda maior arrecadação de impostos do Brasil, poderia pagar muito melhor os Bombeiros e Policiais Militares.

    O vencimento bruto do soldado PM/BM no RJ é de apenas R$ 2.077,25 (dois mil e setenta e sete reais e vinte e cinco centavos). O valor está R$ 815,22 abaixo do SALÁRIO MÍNIMO NECESSÁRIO, que foi estimado pelo DIEESE em R$ 2.892,47 (dois mil, oitocentos e noventa e dois reais e quarenta e sete centavos) e visa suprir as NECESSIDADES VITAIS BÁSICAS previstas no artigo 7º, inciso IV, da Constituição Federal de 1988. Sérgio Cabral precisa conceder somente 39,25% de reajuste salarial para cumprir o referido dispositivo constitucional.

    ResponderExcluir