quarta-feira, 30 de abril de 2014

PM é baleado ao tentar evitar assalto em porta de escola

 Um sargento lotado no 40º BPM (Campo Grande) foi baleado, nesta quarta-feira (30),  quando tentava evitar que quatro criminosos roubassem o carro de uma professora do Ciep, na Estrada Guandu do Sapê, em Campo Grande, na zona oeste do Rio de Janeiro.
Os marginais estavam em outro veículo e foram surpreendidos por outros dois policias, que cumpriam serviço na unidade de segurança pelo Programa Estadual de Integração na Segurança (PROEIS). O agente ferido foi levado para o Hospital Estadual Rocha Faria. Não há informações sobre o estado de saúde dele. Os criminosos fugiram.

Aprovado o aumento do auxílio-invalidez para policiais, bombeiros e agentes penitenciários

A Assembleia Legislativa do Rio (Alerj) aprovou, nesta terça-feira, o projeto de lei que aumenta de R$ 2 mil para R$ 3 mil o valor do auxílio-invalidez pago a policiais civis e militares, bombeiros e inspetores de administração penitenciária que sofrem, enquanto estão em serviço, lesões que comprometem a integridade física e impossibilitam o servidor de trabalhar. O benefício foi estendido para quem tenha sofrido amputação ou perda de função de algum membro ou órgão, cegueira, surdez e incapacidade física ou mental. Originalmente, o auxílio é pago apenas para paraplégicos ou tetraplégicos. O valor passará a ter correção anual pela inflação.

terça-feira, 29 de abril de 2014

PM suspende folga de policiais para diminuir roubo a pedestres

Roberta Trindade

'Como exigir um trabalho de qualidade de homens cansados e insatisfeitos?', desabafou um policial

 
A Polícia Militar suspendeu o Regime Adicional de Serviço (RAS) voluntário e determinou que o efetivo de todos os Comandos de Policiamento de Área (CPAs) - que englobam 32 batalhões e uma companhia independente - seja escalado no RAS compulsório. A previsão de intervalo de descanso entre um serviço do RAS e um da escala normal é de oito horas.
A determinação começa a ser aplicada na próxima quinta-feira, dia 1º de maio, e tem término previsto para o dia 31. De acordo com a corporação, o objetivo é intensificar o policiamento ostensivo para diminuir os casos de roubo a pedestres. A mudança ocorre na capital, zonas Norte, Sul e Oeste e Baixada Fluminense, além de Niterói, São Gonçalo, Itaboraí, Maricá e regiões dos Lagos e Serrana.
Só não serão afetados a Coordenadoria de Polícia Pacificadora (CPP) e os comandos de Polícia Ambiental (CPAm), de Operações Especiais (COE) e de Policiamento Especializado (CPE). Os policiais lotados em batalhões subordinados a essas unidades continuam podendo ser voluntários para trabalhar na folga.
"É um absurdo sermos obrigados a trabalhar nas nossas folgas. Isso tem que ser uma decisão voluntária. Cada um sabe as suas possibilidades. Muitos moram longe do local de trabalho e o cansaço com o deslocamento é grande, sem falar nas despesas e nas saudades da família. Como exigir um trabalho de qualidade de homens cansados e insatisfeitos?", desabafou um PM.
"Querem uma polícia cidadã, mas não tratam o policial como cidadão. Qualquer gestor no mundo sabe que um funcionário esgotado, física e mentalmente, não produz. Só a PM do Rio ainda não entendeu isso. A tropa está massacrada, sendo obrigada a trabalhar até 288 horas por mês. O governo precisa urgentemente limitar, por lei, a carga horária dos policiais militares", declarou o deputado estadual Flávio Bolsonaro.
O deputado foi o presidente da comissão criada na Assembléia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) para acompanhar o tema, em dezembro do ano passado. Na ocasião, ele oficiou o Ministério Público pedindo auditoria nas escalas de serviço da PM.
“Só no mês de dezembro, houve PMs que totalizaram 296 horas de trabalho. Depois não sabem porque os índices de criminalidade explodem no Rio”, destacou, na época.

Mãe do dançarino DG diz que foi ameaçada de morte


Maria de Fátima da Silva, mãe do dançarino Douglas Rafael, conhecido como DG, disse nesta segunda-feira que um homem armado a ameaçou de morte. Segundo Maria, ela caminhava na ciclovia da Lagoa, zona sul do Rio de Janeiro, quando viu o homem, que estava no banco do carona de um carro. 
“Vi que ele abaixava o vidro. Vi que de dentro saía um braço com uma tatuagem, uma tatuagem sombreada em forma de dragão. Eu vi metade do rosto do rapaz e ele tinha uma pistola, uma 360. (...) Ele disse: ‘Eu vou calar sua boca. Se você não calar, eu vou calar’. A pessoa era branca, deu pra ver bem o rosto, e o olho era castanho claro. Forte, tinha um corpo marombado”.

A VOLTA DO RAS COMPULSÓRIO

O serviço OBRIGATÓRIO na folga do Policial Militar está de volta, E NO PERÍODO DE UM MÊS.

UPA é destruída por vândalos

Após vários ataques criminosos, o clima aparentemente está tranquilo, na manhã desta terça-feira, na região do Complexo do Alemão e em Costa Barros. Moradores ficaram assustados com as ações violentas provocadas por vândalos na tarde de ontem.
Traficantes atacaram policiais da UPP Nova Brasília, no Conjunto de Favelas do Alemão. Durante os ataques criminosos colocaram barricadas em alguns pontos da Estrada do Itararé, principal via de acesso às comunidades. No mesmo local  ônibus foram incendiados. 
A Unidade de Pronto Atendimento (UPA) que foi invadida e destruída. Segundo um enfermeiro, adultos, menores de idade e até uma mulher grávida invadiram a UPA, por volta das 21h30. Ainda de acordo com ele, cinco pessoas que estavam internadas em observação tiveram que ser transferidas em ambulâncias do Corpo de Bombeiros para outras unidades ( duas crianças para a Coordenação de Emergência Regional (CER), no Leblon, e três adultos para o Hospital Municipal Souza Aguiar, no Centro).

Vãndalos aproveitaram a situação para invadir a UPA  24 horas.

DG BONDE DA MADRUGA

DG tinha duas passagens pela polícia: uma como usuário de drogas, em 2011, quando foi detido com entorpecentes em sua moto, e a outra por lesão corporal pela Lei Maria da Penha, em 2010. Na primeira prisão, ele confessou que a droga seria para consumo próprio.


ALERJ vota hoje auxílio-invalidez para servidores da segurança pública


segunda-feira, 28 de abril de 2014

Após morte de idosa, carros são queimados no Alemão

Bandidos atearam fogo em três carros particulares no complexo de favelas do Alemão. Segundo a polícia  os carros foram incendiados nas proximidades da Coordenadoria de Polícia Pacificadora, localizada na Avenida Itaoca. Peritos do Divisão de Homicídios da Polícia Civil foram à região fazer a perícia do local onde uma moradora da favela Nova Brasília, também no Complexo do Alemão, foi morta na noite de domingo. Ninguém ficou ferido.
O corpo de bombeiros foi chamado e a via foi interditada temporariamente para o controle das chamas.

Moradores queimam ônibus em protesto após tiroteio em Costa Barros

Cinco ônibus foram queimados por moradores durante um protesto no início da noite desta segunda-feira , em Costa Barros. A ação foi motivada após tiroteio entre policiais e bandidos durante uma operação para coibir o tráfico de drogas no Morro do Chapadão.
Segundo a Polícia Militar, um adolescente de 17 anos foi baleado e morreu. De acordo com a 39ª DP (Pavuna), o menor tinha envolvimento com o tráfico de drogas. Com ele, foram encontrados uma pistola e um rádio transmissor.

Filho de policial militar é baleado em tentativa de assalto ao pai em Niterói

O subtenente Ricardo Garcia, ex-relações públicas do 12º BPM (Niterói), estava voltando para casa, na zona norte de Niterói, quando foi abordado por três criminosos na Rua Doutor Valério, no bairro da Riodades, na noite deste domingo. Houve troca de tiros e filho do militar, de apenas 14 anos, foi ferido no pé pelo disparo feito pelos criminosos e levado para o Hospital Estadual Azevedo Lima (Heal), no Fonseca.
Segundo Garcia, ele e sua família foram abordados pelos assaltantes que logo pediram o carro em que estavam. Primeiramente o militar pediu que eles lhes dessem tempo de retirar a sua mãe, de 87 anos, de dentro do veículo. Enquanto a idosa saia do banco de trás o filho do policial aproveitou um descuido dos assaltantes e rendeu um dos criminosos, mas outro comparsa conseguiu imobilizá-lo.
Vendo o filho com uma arma apontada para cabeça e com medo que os criminosos descobrissem que ele era policial, Garcia pegou a arma da mão do filho e trocou tiros com os assaltantes, que diante da reação inesperada fugiram e não levaram nada. Na troca de tiros o filho do PM da reserva acabou sendo atingido.
A mãe do subtenente também precisou de atendimento médico e foi levada igualmente para o Heal, onde foi medicada. O caso está sendo registrado na 78ª DP (Fonseca), responsável pela área onde o crime aconteceu. “Niterói está uma vergonha! Eles falam que tem policiamento reforçado, mas isso não adianta de nada, esse reforço é uma farsa. Meu filho, minha mãe ou minha esposa poderiam ter morrido”, desabafou.
Câmeras de segurança da rua onde o crime aconteceu filmaram a tentativa de assalto e já estão em poder da polícia. Instantes depois um homnem deu entrada no Heal com ferimento causado por disparo de arma de fogo. Segundo a polícia ele pode ser um dos assaltantes que foi, possivelmente, ferido na troca de tiros com o suboficial.

Policial Militar manda recado para Regina Casé


Traficantes assistiram ao “Esquenta” comendo pipoca?

Alguém falou umas palavrinhas contra os traficantes no especial do “Esquenta” em homenagem ao dançarino DG, morto na favela Pavão-Pavãozinho, em Copacabana? Contra Pitbull, um dos mais procurados do Rio – e que, segundo fontes da polícia civil, estava no mesmo churrasco do qual o dançarino fugiu pulando de uma laje ao muro de uma creche quando os seguranças do primeiro começaram a atirar contra a PM para “fazer contenção” e possibilitar a fuga do chefe? Algumas palavrinhas contra a pressa em culpar a polícia antes de concluídas as investigações (que, segundo o delegado, apontam que DG estava mesmo próximo e na direção dos traficantes em relação aos policiais)? Algo contra os “bicos” nas mãos dos “amigos”? O contrabando de armas? As más companhias? A ESCOLHA imoral dos bandidos pela criminalidade? Contra “microondas”, “mulas”, “aviões”? Contra o arruinamento das famílias de crianças e adolescentes viciados em drogas? Contra o sustento que os próprios artistas usuários dão ao império do crime? Contra a exploração política do caso por militantes profissionais como Sininho, alguns dos quais a polícia já suspeita de estar orientando a mãe de DG em “media coachings”? Contra a morte do comandante Leidson e dos soldados Alda e Rodrigo Paes Leme, enquanto trabalhavam nas UPPs?
Ou só mostraram o trecho de um curta-metragem em que um policial apontava a arma para o personagem de DG, para que a polícia fosse vaiada pela plateia e se chegasse à conclusão precoce de que a vida imita a arte? Ou ainda se limitaram a ecoar a tese de um “especialista” em luta de classes que afirmou no programa que “Não tem nada mais perigoso no Brasil do que ser negro, jovem e pobre”, usando a velha estratégia esquerdista de mostrar os negros como vítimas predominantes de crimes violentos, sem perguntar se não são também predominantemente ou em grande parte os autores desses crimes?



 Anuário brasileiro de segurança pública (2013)

Alguém lembrou que a taxa de homicídios de policiais é o dobro da relativa à população negra e parda? Que a chance de ser morto sendo policial é 100,83% superior à chance de ser morto sendo negro ou pardo? Que a possibilidade de um policial brasileiro ser vítima por um crime de homicídio é 196,70% superior do que seria com qualquer outra pessoa? Que o risco de ser morto, sendo policial, é quase três vezes superior do que sendo outro não integrante das forças policiais? Que as taxas de PMs mortos em serviço é de 17,8 e FORA DE SERVIÇO(!!!) de 58,7(!!!) por grupo de 100 mil habitantes, sendo que a OMS considera taxas de homicídio acima de 10 por grupo de 100 mil já como sintomas de violência epidêmica? Alguém lembrou que a taxa de homicídios de PM e Policial Civil (em serviço e fora) chega a 72,1(!!!) por 100 mil habitantes, praticamente o triplo da taxa de homicídio nacional (de 24,3)? De quantas entrevistas, participações em programa de TV ou eventos em homenagem aos policiais mortos os especialistas e artistas convidados pelo “Esquenta” já participaram?  
VALE A PENA LER A REPORTAGEM TODA DIRETO NA FONTE 
´CLIQUE REVISTA VEJA

Delegado diz que DG estava ao lado de traficantes durante confronto com a polícia

O delegado que investiga a morte do dançarino DG conversou, com exclusividade, com a equipe da Record, e revelou que a vítima estava do lado dos criminosos e por isso tentou fugir.

GLOBO SEMPRE ENGANANDO VOCÊ

REVOLTADOS ON LINE  

A Rede de Esgoto não para de falar deste sujeito, adorador de traficantes, sempre tendenciando acusações para a Polícia Militar, o engraçado é que esta merda de emissora criminosa, que não paga nem seus tributos em nenhum momento noticiou o SOLDADO do EXÉRCITO BRASILEIRO alvejado no RJ em missão de auxiliar a PMRJ, isso a Globo não mostra.
É para isso que as Forças Armadas serve, para defende-los até mesmo em épocas de Paz que não é o nosso caso, estamos em uma guerra civil constante principalmente no RJ, SP e MG Isto a Mídia sem vergonha e desmoralizada do BRASIL, não mostra, a grande realidade, estamos em uma guerra civil.



domingo, 27 de abril de 2014

Idosa morre baleada durante tiroteio no Alemão

Moradores protestaram e Estrada do Itararé foi interditada
Uma idosa foi baleada e morreu após um tiroteio entre policiais e criminosos na favela Nova Brasília, no Conjunto de Favelas do Alemão, Subúrbio do Rio, na noite deste domingo (27). Dalva Arlinda Beserra de Assis, de 72 anos, conhecida como Dona Dalva foi levada para a Unidade de Pronto Atendimento (Upa), mas não resistiu aos ferimentos. Segundo a coordenadoria das UPPs, cerca de 50 moradores da comunidade interditaram a Estrada do Itararé, nos dois sentidos, em protesto por volta das 20h30. O policiamento foi reforçado no entorno do Alemão.
A Coordenadoria de Polícia Pacificadora informou ainda que a sede da UPP Nova Brasília foi atingida por tiros, após a morte da idosa. 

Sargento Fahur fala com sinceridade Pedindo PENA DE MORTE aos malditos TRAFICANTES ...

Sargento Fahur, da ROTAM do Paraná

Soldado relata clima tenso no Pavão-Pavãozinho


sábado, 26 de abril de 2014

Polícia acha que ‘DG’ estava na festa com ‘Pit-Bull’


O dançarino Douglas Pereira, o “DG”, participava de um churrasco na favela, com outros moradores, incluindo “Pit Bull”, um dos traficantes mais procurados, quando a Polícia Militar – alertada por denúncia – chegou. A informação é de fontes da Polícia Civil do Rio de Janeiro. Quem estava na festa fugiu como pôde. “DG” e um amigo tentaram pular para a laje de uma creche no meio do tiroteio. Atingido, “DG” bateu num muro e caiu na creche. O amigo se safou e foi embora. 
A hora da fuga 
O tiroteio começou quando seguranças do traficante atiraram na PM para “fazer contenção” e possibilitar a fuga do “Pit-Bull”. 
Sem tortura 
A Polícia Civil também está convencida de que o dançarino “DG” não foi torturado, e que teria morrido em decorrência do tiro e da queda. 
Sem saber 
Os PMs do tiroteio somente souberam no dia seguinte que havia baleados. Foram outros PMs que recolheram o corpo de “DG”. 
Ação política 
Policiais suspeitam de que a mãe de “DG”, muito articulada, estaria sendo orientada para “desmoralizar a polícia” e o governo estadual.

Bando ataca chefe do Estado-Maior da PM na saída de concessionária

Roberta Trindade

A Polícia Civil está investigando o atentado sofrido pelo chefe do Estado-Maior Administrativo
da PM, coronel Ricardo Coutinho Pacheco, de 52 anos, na quinta-feira. O oficial saía de concessionária de automóveis na Barra da Tijuca, quando foi surpreendido por oito homens em quatro motos. O oficial, que estava em um veículo blindado da corporação, atropelou um dos veículos e chegou a trocar tiros com os bandidos. Na fuga, ele bateu em vários carros e ultrapassou diversos sinais até chegar à delegacia, onde pediu ajuda. 
Policiais da 16ª DP (Barra da Tijuca) e do 31º BPM (Recreio dos Bandeirantes) chegaram a realizar buscas na região, mas os criminosos não foram localizados. Na hierarquia da PM, o coronel Ricardo Pacheco divide o segundo posto — atrás do comandante-geral da corporação, coronel José Luís Castro Menezes — com o coronel Paulo Henrique Azevedo de Moraes, chefe do Estado-Maior Operacional.
Ex-superintendente da Guarda Municipal do Rio, de janeiro de 2009 a abril de 2011, o coronel Ricardo Pacheco estava na Diretoria de Geral de Ensino e Instrução (DGEI) quando foi convidado para a assumir o Estado-Maior Administrativo, em agosto de 2013. O oficial, que já comandou o 12º BPM (Niterói), atualmente é responsável pela condução do planejamento estratégico da Polícia Militar relativo às áreas de ensino, saúde, recursos humanos e orçamentária e financeira, atuando como ordenador de despesas da corporação.
O oficial, que não foi localizado para comentar a ação, está na PM desde 1982, sendo membro da turma de oficiais na ativa mais antiga do Rio. Ele se formou em Direito pela Universidade Gama Filho, em 1990.

POLICIAIS MILITARES SEM ACESSO A BANHEIRO OU ALIMENTAÇÃO

ROBERTA TRINDADE  


Em apoio aos PMs do Pavão-Pavãozinho, policiais de outras UPPs estão sendo enviados para a favela de Copacabana e deixados sozinhos, mesmo sem conhecer a área.
Em uma das localidades - conhecida como Vietnã - os PMs sequer têm acesso a banheiro ou alimentação. Três soldados chegaram a permanecer em alerta no local de 7h às 23h20, sem receber nenhuma refeição.
Os policiais reclamam que normalmente o apoio funciona para reforçar o patrulhamento e garantir a segurança das equipes lotadas em UPPs que estejam sendo alvo de ataques, mas não para substituir os Grupamentos Táticos de Polícia de Proximidade (GTPP) que realmente conhecem cada área de atuação.

Jair Bolsonaro quer se candidatar à Presidência da República


O deputado federal Jair Bolsonaro (PP-RJ) quer se candidatar à Presidência da República nas eleições deste ano. Ele afirmou que pediu, após uma reunião do seu partido, a indicação para concorrer ao cargo pela legenda. “Não sei se vão aceitar, mas me candidatei”, disse. No final de março deste ano, admiradores do parlamentar e militantes de direita criaram no Facebook a página “Jair Bolsonaro Presidente 2014”, que já tem mais de 12 mil seguidores. Mais de 340 mil o seguem pelo perfil oficial

Você votaria em Jair Messias BOLSONARO, para PRESIDENTE?

Policial é agredido no Morro do Cantagalo


Durante um patrulhamento de rotina na localidade conhecida como Beco do Mituca, na parte alta do Morro do Cantagalo, um soldado da UPP Pavão-Pavãozinho/Cantagalo foi agredido por um morador da região, na noite desta sexta-feira. A equipe de policiais teria avistado um homem suspeito na laje de uma casa, quando solicitaram a revista. De cima, o homem atirou uma caneca de louça cheia de açúcar na cabeça de um dos militares. Ferido, a equipe socorreu o soldado Barcelos no Hospital Central da Polícia Militar, no Estácio, onde foi atendido e passa bem. O policial registrou a ocorrência de lesão corporal na 13ªDP (Ipanema).


Mulher de Amarildo é detida por desacato na Rocinha


Elisabete Gomes da Silva, mulher do ajudante de pedreiro Amarildo de Souza, foi detida na manhã deste sábado por desacato a autoridade. Ela foi levada por policiais a 11ª DP (Rocinha) para prestar depoimento e já foi liberada.
De acordo com o delegado Gabriel Ferrando, titular da 11ª DP (Rocinha), Elisabete estava, com um pequeno grupo de moradores, colocando fogo no lixo a fim de iniciar uma manifestação, próximo a Rua 1. Por volta de 7h, os policiais militares da UPP foram acionados e, ao chegar no local, tentaram filmar a ação.
Neste momento, a viúva de Amarildo começou a xingá-los de assassinos e de bandidos.  O delegado irá instaurar um procedimento para apurar o caso e, em até 30 dias, ele irá enviá-lo ao Juizado Especial Criminal (Jecrim).

Traficantes fazem homenagem ao dançarino DG

ROBERTA TRINDADE  

 
Muro pichado no Pavão-Pavãozinho

 Três meses antes de morrer, o dançarino e moto taxista Douglas Rafael Pereira, o DG, 26 anos, lamentou a morte do traficante Patrick Costa dos Santos, o Cachorrão, 25 anos, e deixou em seu perfil no Facebook uma mensagem de luto em que havia os dizeres: "PPG tá de luto, e os amigos cheio de ódio na veia, mas tarde o bico vai fazer barulho..." (sic)
A morte de Cachorrão - que tinha duas condenações por tráfico e estava em liberdade condicional desde outubro de 2012 - ocorreu no dia 18 de janeiro após confronto com PMs, que apreenderam com ele uma pistola.
Agora é a vez da facção criminosa Comando Vermelho (CV), que ainda controla o tráfico de drogas nas favelas Pavão-Pavãozinho-Cantagalo, com acessos por Copacabana e Ipanema, na Zona Sul do Rio, e da qual Cachorrão fazia parte - registrar sua homenagem.
Com as letras vermelhas, a sigla da facção e o apelido do dançarino moto taxista foram pixadas em um muro da favela ao lado da palavra "Saudade".
Integrante do Bonde da Madrugada, DG participava do programa Esquenta!, apresentado pela Regina Casé na Rede Globo. O corpo dele foi encontrado em uma creche no alto do morro, na terça-feira, dia 22 de abril, por policiais que acompanhavam perícia que era realizada no local por causa de confronto ocorrido na noite anterior entre traficantes e equipes da UPP.

sexta-feira, 25 de abril de 2014

Coronel da reserva Paulo Malhães é assassinado em Nova Iguaçu

Há cerca de um mês, ele admitiu ter participado de torturas na ditadura

O coronel da reserva Paulo Malhães, que tomou os noticiários ao contar como funcionava o centro de tortura clandestino da ditadura em Petrópolis e também revelou o destino do corpo do ex-deputado Rubens Paiva, foi encontrado morto na manhã desta sexta-feira dentro de sua casa, num sítio do bairro Marapicu, na zona rural de Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense.
O militar da reserva teve atuação de destaque na repressão política durante a ditadura militar e, no mês passado, em depoimento à Comissão Nacional da Verdade, assumiu ter participado de torturas, mortes e desaparecimentos de presos políticos.
Segundo Carla, uma das filhas de Malhães, três pessoas entraram na casa do coronel reformado na tarde de quinta-feira, prenderam a mulher dele num aposento e mataram o militar por sufocamento. Na ação, o grupo levou todas as armas que ele tinha em casa.

Mulher tem a cabeça raspada por traficantes de Niterói em sessão de tortura

PARANÁ: Policial civil mata namorada no meio da rua e atira na própria cabeça

Um policial, de 38 anos, matou a namorada, uma universitária de 23 anos, a tiros nesta quinta-feira numa rua da região central de Curitiba, no Paraná, e depois tentou se suicidar. O homem foi levado ao hospital onde passou por cirurgia. O estado dele é grave.

quinta-feira, 24 de abril de 2014

DG postou no facebook: "saudades eternas Cachorrão"

Dançarino do Programa ESQUENTA sentia “saudades eternas” do traficante Cachorrão. De luto em janeiro, postou no Facebook que “o bico” ia “fazer barulho”, porque “os amigos” estavam “cheio de ódio na veia”. 

 Já imaginou como estariam as redes sociais se alguém descobrisse um post dos PMs do Pavão-Pavãozinho que os vinculasse mesmo que indireta e sentimentalmente a algum traficante ou falasse em ódio após a morte de um deles? Pois é. Seria um Deus-nos-acuda – quer dizer: um Capeta-nos-guie! – nas páginas dos jornais e da militância da desmilitarização.
 Segundo amigos, o dançarino estaria participando de um churrasco na laje de um prédio de três andares quando, por volta de 1h de terça-feira, bandidos e policiais da UPP que faziam uma ronda começaram um tiroteio. Para sair da linha de tiro, Douglas e um outro rapaz teriam se lançado no ar, a fim de tentar alcançar o telhado de um outro imóvel, cerca de dois metros à frente. Segundo eles, o outro rapaz conseguiu escapar ileso, mas Douglas teria batido com as costelas em um muro divisório e caído cerca de 15 metros, nos fundos da creche vizinha. Eles não sabem dizer se Douglas teria sido atingido no momento do salto. Leia a reportagem toda AQUI

Marco Prisco continua preso e recursos judiciais não são acolhidos

É agravante a decisão do Judiciário na Bahia invocar a lei de segurança nacional para prender o presidente MARCO PRISCO de uma entidade representativa que nada mais fazia do que cumprir com as deliberações das assembleias de sua categoria, e ainda mandado de prisão baseado na lei de segurança nacional em face de um episódio pretérito que já tinha sido objeto de anistia através de lei votada no Congresso Nacional, alcançando todos os policiais no Brasil inteiro, todos os policiais militares no Brasil inteiro.

Câmara aprova aposentadoria especial para policial mulher

A Câmara dos Deputados aprovou nesta terça-feira (22) projeto de lei complementar que reduz para 25 anos o tempo mínimo de contribuição para que mulheres policiais obtenham aposentadoria. A proposta obteve 343 votos a favor, 13 contra e duas abstenções. Como já foi aprovada pelo Senado, segue agora para sanção presidencial.
Atualmente, o tempo de serviço exigido é o mesmo para homens e mulheres da categoria - 30 anos, com ao menos 20 anos no serviço estritamente policial. Com o texto, apenas para mulheres, a aposentadoria será concedida após 25 anos de trabalho, com pelo menos 15 de atuação na polícia.
O benefício abrange policiais civis, militares e rodoviários. De acordo com a deputada Alice Portugal (PCdoB-BA), cerca de 4 mil mulheres serão beneficiadas. Durante a votação, mulheres policiais lotaram as galerias do plenário da Câmara e foram convidadas pelo presidente da Casa, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), a ocupar a Mesa Diretora.
O líder do governo, Arlindo Chinaglia (PT-SP), criticou a proposta e defendeu que ela fosse derrubada. Segundo ele, a redução do tempo de serviço vai prejudicar a Previdência Social e outras categorias poderão vir a reivindicar tratamento semelhante.
"A Previdência não comporta. Temos que repensar a Previdência Social por inteiro, porque senão continuaremos fazendo puxadinhos sem prever o que pode significar para o futuro. Alguém pode indagar: 'por que só para as policiais?'. Temos que caminhar para uma Previdência Social única", argumentou.
No entanto, a maioria das lideranças partidárias defendeu o projeto dizendo que a Constituição Federal já prevê tratamento diferenciado entre homens e mulheres com relação ao tempo de serviço para a aposentadoria - 35 anos de contribuição para homens e 30 para mulheres.
"Não há novidades. A Constituição já estabelece esse tratamento diferenciado", declarou o líder do PPS, Rubens Bueno (RJ).

Ao final da sessão, o deputado Ronaldo Caiado (DEM-GO) disse que se Dilma vetar o projeto, vai buscar derrubar o veto no Congresso.

Perfil das UPPs no Twitter é hackeado


O perfil da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) no Twitter foi hackeado na tarde desta quinta-feira. O símbolo do programa foi substituído por uma foto do dançarino Douglas Rafael da Silva Pereira, o DG, encontrado morto em uma creche do Pavão-Pavãozinho, na manhã de segunda-feira.
Em um post, o hacker diz que a "UPP continua matando". Foi também publicada uma foto da mãe de Douglas, Maria de Fátima Silva, exibindo uma fotografia do filho com a ex-mulher da vítima e a filha. A imagem foi postada com a frase "Não vai passar em branco".
O hacker se identifica como sendo do grupo Anonymous.

quarta-feira, 23 de abril de 2014

Homem embriagado é preso ao subornar policiais na Cidade de Deus

PUNIÇÃO GEOGRÁFICA: Uma verdadeira covardia praticada por alguns comandos


Ministro do STF nega liberdade a MARCO PRISCO


O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Ricardo Lewandowski rejeitou nesta quarta-feira (23) pedido de liberdade feito pelo vereador baiano Marco Prisco, um dos líderes da greve da Polícia Militar da Bahia que ocorreu na semana passada.
Marco Prisco está preso desde 18 de abril no Complexo Penitenciário da Papuda, nos arredores de Brasília, e foi detido em prisão preventiva para "garantia da ordem pública". Segundo a decisão que determinou a prisão, Prisco foi detido em razão de ação penal à qual responde sobre a greve da PM de 2012. O juiz entendeu que o Código de Processo Penal prevê a prisão de quem possa cometer novamente o crime pelo qual responde.
Além de vereador, Prisco é diretor-geral da Associação de Policiais e Bombeiros e de seus Familiares no Estado da Bahia (Aspra). A defesa de Marco Prisco argumentou que a prisão é ilegal porque a greve na Bahia já terminou.
Ao analisar o caso, o ministro Ricardo Lewandowski destacou que a prisão foi decretada porque "o paciente, líder do movimento paredista em 2012, articulava mais uma vez a deflagração de outra greve, o que poderia ocasionar graves transtornos à população, a exemplo do que ocorreu naquele ano".
Lewandowski frisou ainda que a Constituição "veda a greve de militares, uma vez que ela representa grave ameaça ao próprio regime democrático".
"A Constituição Federal vedou expressamente a greve dos policiais militares e foi silente quanto à possibilidade do direito de greve dos policiais civis. Todavia, pela semelhante razão que levou o Constituinte originário a vedar o direito de greve aos policiais militares, a jurisprudência desta Corte tem assentado que essa vedação se estende também aos policiais civis, a partir de uma interpretação sistemática do Texto Magno."

Beltrame confirma que dançarino foi atingido por tiro fatal

O secretário de Segurança do Estado, José Mariano Beltrame, confirmou na tarde de hoje, que o laudo sobre a causa da morte do dançarino Douglas Rafael da Silva Pereira, conhecido como DG, informa que a vítima tinha uma perfuração de arma de fogo, que foi fatal.
Beltrame informou que pediu pressa nas investigações e não descartou a possibilidade do envolvimento dos policiais na morte de DG.
O corpo do dançarino do programa "Esquenta", foi encontrado em uma creche do Morro Pavão-Pavãozinho.
O secretário disse que considera todas as linhas de investigação, afirmando que somente com mais averiguação se poderá afirmar se o tiro partiu de armas de policiais.
"Nós não podemos antecipar juízo de valor. É hora de aguardar os laudos técnicos e ouvir testemunhas. Não quero condenar policiais preliminarmente. São várias teses e muita especulação. Quando houver indícios, eles serão submetidos ao julgamento", afirmou.

O secretário explicou como foi a ação na madrugada da terça-feira (22) no Pavão-Pavãozinho

Segundo ele, 10 policiais da UPP receberam uma denúncia anônima de que o traficante Pitbull, que estava preso e foi libertado há cerca de 4 meses, estava na quinta estação, no alto do morro. Os policiais subiram e foram surpreendidos na segunda estação por cerca de 5 a 6 homens fortemente armados, inclusive com bombas caseiras. Houve o tiroteio, mas os policiais deixaram o local.
De acordo com Beltrame, os policiais fizeram o registro da ocorrência na delegacia e voltaram na manhã de terça ao local quando encontraram o corpo do dançarino DG.


Laudo do IML indica que dançarino do PROGRAMA ESQUENTA morreu por “ferimento perfurante no pulmão”

O dançarino Douglas Rafael da Silva Pereira, encontrado morto ontem (22) no Morro Pavão-Pavãozinho, em Copacabana, morreu por causa de uma perfuração no pulmão, segundo apontou laudo do Instituto Médico Legal (IML).
No laudo, a causa da morte é descrita de forma sintética: “Hemorragia interna decorrente de laceração pulmonar decorrente de ferimento transfixante do tórax, ação perfuro-contundente”. O documento não detalha, no entanto, o que teria provocado o ferimento.

Repórter da Globo é hostilizado pelos manifestantes durante protesto em Copacabana

Policiais e bombeiros do RN encerram paralisação

 PM RN
No início da tarde desta terça-feira, 22, o procurador geral do Estado do Rio Grande do Norte, Miguel Josino, apresentou proposta do Executivo para tentar acabar com a greve dos policiais militares e bombeiros, deflagrada na manhã desta terça.
O governo garantiu que até o dia primeiro de maio enviará para Assembleia Legislativa o projeto de lei para promoção dos praças da Polícia Militar. Além disso, o Executivo também garantiu que dará encaminhamento aos outros pontos da reivindicação, como o aumento de 56,7% do subsídio.

Traficante é preso após tentativa de suborno a PMs no Complexo do Lins

segunda-feira, 21 de abril de 2014

Criança rouba caminhão dos Bombeiros durante protestos em Santa Cruz

Mensagem da jornalista ROBERTA TRINDADE para os policiais


 A todos que honram as fardas que vestem.

E que as vestem com orgulho, de forma que poucos conseguem compreender, mesmo sem a garantia de serem reconhecidos e valorizados.

Que eu possa ver o dia em que esse reconhecimento e essa valorização sejam reais. E que venham não somente dos governantes, mas principalmente da sociedade.

Além de condições dignas de trabalho e remuneração compatível.

"O homem, quando em perigo, roga a Deus e clama pela Polícia.
Passado o perigo, esquece-se de Deus e amaldiçoa a Polícia."


SARGENTO É SEQUESTRADO EM SÃO GONÇALO

ROBERTA TRINDADE
Lotado no 35ºBPM, o sargento Alexandre Nascimento Braga, 40 anos, foi sequestrado na porta de casa, no bairro Itaúna, em São Gonçalo, e levado para o Complexo do Salgueiro, no final da tarde desta segunda-feira, dia 21 de abril.
O PM tinha acabado de sair de sua residência, quando se deparou com criminosos abandonando um carro roubado em sua rua. Os bandidos se assustaram e efetuaram diversos disparos contra ele, que entrou em casa para buscar a arma mas, ao lembrar que os filhos estavam no imóvel, resolveu sair e se render.
Vizinhos do PM - que até março trabalhou na Força Nacional de Segurança (FNS) - viram o crime e avisaram ao 7ºBPM, que montou operação. O sargento foi resgatado no lixão de Itaoca e levado para o Hospital Estadual Alberto Torres - mais conhecido como Hospital Geral de São Gonçalo -, no Colubandê.
Ele está sendo submetido a uma cirurgia neste momento. Com isso, chega a 83 o número de policiais baleados no Estado do Rio, somente este ano. Destes, 52 estavam de serviço. Do total, 26 morreram.
Estatística completa -> http://robertatrindade.com.br/?page_id=16244

Exército troca tiros com traficantes na Maré

Soldados do Exército que atuam na Força de Pacificação da Maré trocaram tiros com traficantes da comunidade em três ocasiões distintas entre a noite de domingo e a manhã desta segunda-feira. De acordo com informações do Exército, os soldados faziam patrulhamento de rotina quando foram atacados e responderam aos tiros. Houve ainda um quarto ataque as patrulhas já no início da manhã de hoje, mas os soldados não revidaram porque o bandido que estava numa moto usou uma criança como escudo. Ninguém foi preso ou ferido. Em outros pontos do complexo duas pessoas foram presas: uma delas tinha mandato de prisão acusada de associação ao tráfico e outra foi detida por invasão a domicílio.

Aspra convoca ato ‘pacífico e ordeiro’ para pedir intervenção da Câmara a favor de Prisco

 Aspra convoca ato ‘pacífico e ordeiro’ para pedir intervenção da Câmara a favor de Prisco
A Associação de Policiais e Bombeiros e de seus Familiares no Estado (Aspra) convocou um ato público “ordeiro e pacífico” nesta terça-feira (22), às 9h, na Câmara Municipal de Salvador. O objetivo da manifestação é entregar à Casa um documento para solicitar a intervenção da mesa diretora a favor do líder grevista da PM, o vereador Marco Prisco (PSDB), preso desde a sexta-feira (18) no Complexo de Papuda, no Distrito Federal. Segundo o comunicado da Aspra, a custódia oferece temor quanto à segurança de Prisco. A Associação argumenta que vereadores teriam o direito constitucional de cumprirem prisão domiciliar ou na Câmara. Quem tiver interesse de ir ao ato deve usar camisetas brancas com uma fita preta amarrada no braço. A entidade reitera que não quer nova paralisação da polícia e faz um apelo para que todos os PMs cumpram suas escalas de trabalho. Também durante a manhã desta terça (22), está marcada uma reunião que deve decidir a situação do vereador preso na Casa.

Policiais e bombeiros do RN anunciam paralisação nesta terça

FONTE: FOLHA DE SÃO PAULO

Policiais militares e bombeiros do Rio Grande do Norte anunciaram uma paralisação geral para terça-feira (22) em todo o Estado. A Associação  dos Cabos e Soldados da PM Potiguar diz esperar adesão de 80% da categoria.
Acampados há  duas semanas em frente sede do governo do Estado, em Natal, policiais e bombeiros se reuniram na tarde desta segunda-feira (21) com o procurador-geral do Estado, Miguel Josino, para discutir a situação. No entanto, decidiram manter a paralisação  ao menos por um dia.
“O procurador-geral nos prometeu tentar viabilizar amanhã  (22) um encontro com o governo do Estado. Caso haja avanços em nossas reivindicações, a paralisação  pode ser de apenas um dia. Caso contrário, continuaremos com os braços cruzados”, disse o presidente da Associação dos Bombeiros Militares do Rio Grande do Norte, Rodrigo do Nascimento.
Entre as 11 reivindicações  das categorias estão  a aprovação  de lei de promoção  de praças e reajuste salarial de 56,8%. No sábado (19), uma reunião da cúpula da segurança pública no Estado discutiu a revisão da lei de promoção  de praças, entre outras medidas.
O secretário de Segurança Pública do Estado, Elieser Monteiro Filho, disse que policiais e bombeiros serão  penalizados caso suspendam trabalhos.
“A bandeira que está  sendo levantada é uma bandeira política. Já demos nossa resposta, levantamos vários pontos na reunião de sábado. Se mesmo assim quiserem insistir numa paralisação, haver penalidades”, disse.

Líderes do tráfico no Rio são presos em mansão de Búzios


Líder do tráfico no Complexo do Alemão, Bruno Eduardo da Silva Procópio foi preso, no fim da manhã desta segunda-feira, em Búzios, na Região dos Lagos. Em operação-conjunta da Subsecretaria de Inteligência da Secretaria de Segurança, da Polícia Civil e da Polícia Federal, o bandido conhecido como Piná foi preso ao lado de um cúmplice o Eduardo Dois D. Os dois – que pertencem à cúpula da maior facção criminosa do Rio – estavam passando o feriadão numa bela casa da localidade de Tucuns.
Os traficantes comandavam os ataques e conflitos na comunidade do Caramujo, em Niterói. Piná é acusado também de ter comandado um ataque à Unidade de Polícia Pacificadora da Vila Cruzeiro durante a corrida da paz, em maio do ano passado. Os bandidos serão removidos, nas próximas horas, para um presídio de segurança máxima, na Zona Oeste do Rio de Janeiro.

domingo, 20 de abril de 2014

Militares da Força de Pacificação detêm homem com granada no Complexo da Maré

Os militares da Força de Pacificação que ocupam o Complexo da Maré, prenderam por volta de 0h30 deste domingo (20) um homem com uma granada de bocal na bolsa, na comunidade Parque União.
O artefato é lançado por fuzil, e estava acompanhado de dois coldres e três carregadores de pistola, além de um debulhador de drogas. Na tarde de ontem (19), os militares já haviam encontrado uma granada na comunidade Nova Maré.
Três horas mais tarde, cerca de 3h30, homens da tropa receberam um chamado de vizinhos de um casal que denunciavam a agressão física contra uma mulher. A ocorrência foi na Vila dos Pinheiros, e o marido foi detido. Uma terceira prisão foi feita às 4h30, quando um homem tentou realizar um assalto com uma arma de mentira, na comunidade Roquete Pinto.

Líder que luta por melhores condições para os PMs da Bahia foi preso de forma arbitrária


STF fica responsável por habeas corpus para Marco Prisco

Agência Brasil

A decisão sobre dois pedidos de habeas corpus feitos pela defesa do líder do movimento grevista da Polícia Militar (PM) da Bahia, Marco Prisco, será tomada pelo Supremo Tribunal Federal (STF). O vereador está preso desde sexta-feira no Complexo da Papuda, no Distrito Federal.
De acordo com Fábio Brito, advogado e diretor jurídico da Associação de Policiais e Bombeiros e seus Familiares (Aspra), a defesa se equivocou ao apresentar inicialmente o pedido de soltura ao Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF1).
"Foi apresentado ao TRF1 porque seria a segunda instância da 17ª Vara Federal, que determinou a prisão. Mas os advogados se equivocaram, pois é crime político", disse Fábio Brito. O plantão do STF vai até segunda-feira (21), mas a defesa espera uma decisão ainda neste domingo (20). "Acreditamos que saia nas próximas horas, por parte da ministra Cármen Lúcia", declarou.
O Ministério Público Federal divulgou no sábado (19) nota afirmando que requereu a prisão de Marco Prisco "para a garantia da ordem pública". O texto diz que "o denunciado liderou a realização de três greves ilegais de policiais militares no estado da Bahia e de consequências nefastas para os cidadãos baianos". O órgão alega que todos os elementos para o pedido de prisão preventiva estão cumpridos com relação ao líder do movimento grevista.
Para Fábio Brito, Prisco está preso ilegalmente. O diretor jurídico da Aspra alega que o líder foi anistiado pela Lei Federal 12.848/2013, que perdoou policiais militares envolvidos em movimentos grevistas. Ele disse ainda que o acordo com o governo da Bahia pelo qual a Polícia Militar decidiu encerrar a greve prevê a anistia dos envolvidos.


Adolescente morreu ao colidir de motocicleta com um blindado

 
ROBERTA TRINDADE  

O adolescente que morreu após bater de moto em um blindado da PM no Complexo da Lagoinha, no Caramujo, na Zona Norte de Niterói, havia posado para uma foto fazendo CV - sigla alusiva à facção criminosa Comando Vermelho - em frente a uma viatura. A imagem foi postada em janeiro.

De acordo com a família, Emanoel Gomes, o Nenel, 16 anos, tinha comemorado o aniversário com uma festa em casa, no Morro do Céu, no Complexo da Lagoinha, e pegou uma moto escondida para levar os convidados ao ponto de ônibus, na parte baixa da favela, na madrugada deste sábado, dia 19 de abril.

Ele estava acompanhado por amigos em outras duas motos. Havia uma incursão do BPChoque e do Bope na localidade e os PMs teriam tentado abordar os jovens interceptando os veículos - que estariam em alta velocidade - atravessando o caveirão na pista. Uma das motos conseguiu passar pelo bloqueio, outra caiu em uma ribanceira e a pilotada pelo adolescente bateu no blindado.

Bombeiros que efetuaram o socorro disseram que ele morreu na hora. O pai do menor disse que ele trabalhava na lanchonete Húngara, em Icaraí, na Zona Sul, e não tinha envolvimento com o tráfico.

sábado, 19 de abril de 2014

Após prisão de Marco Prisco, AMEP sugere mobilização nacional em defesa do líder militar

Assessoria de Imprensa da AMEP


 
A Associação dos Militares Estaduais da Paraíba (AMEP) recebeu com repúdio e indignação a informação de que o vereador e líder dos militares estaduais da Bahia, Marco Prisco, foi preso na tarde desta sexta-feira (18), após conseguir, com muita luta e coragem, importantes conquistas para os policiais daquele estado.
As informações publicadas em portais de notícia da Bahia informam que a prisão de Prisco é referente à greve que ele liderou no início de 2012, mas estranhamente veio ser efetuada logo agora, depois que ele liderou um novo movimento.
Na avaliação do presidente da AMEP, cabo Sérgio Rafael, nenhuma das duas manifestações deveria ser motivo para prender Prisco. “Quem já viu professor ser preso no Brasil por causa de greves? Quem já viu médico ser preso no Brasil por causa de greve? 
Por que, então, um policial militar tem que ser preso quando faz a mesma coisa que tantos outros cidadãos brasileiros? 
Que espécie de justiça é essa? 
Que tipo de democracia é essa?”, protestou Sérgio.
Ele disse que as associações militares de todo o Brasil devem se unir e pressionar para que essa prisão de Marco Prisco seja revogada, sob pena de as polícias de todo o país fazerem o mesmo que os guerreiros militares baianos acabaram de promover naquele estado.
“Prisco está sofrendo perseguição por ter tido a coragem de enfrentar um sistema corrupto que não tem compromisso nenhum com a segurança pública. 
Nós, policiais e bombeiros militares do Brasil, não podemos nos acovardar diante dessa retaliação covarde e mesquinha. Vamos nos unir e mostrar a força que nós temos!”, disse Sérgio Rafael.
A AMEP já está programando uma Assembleia Geral com os militares da Paraíba, para tratar de reivindicações que também ainda não tiveram resposta por parte do governo. 
“Vamos ouvir a tropa e fazer exatamente o que ela decidir”, concluiu Sérgio Rafael. 

sexta-feira, 18 de abril de 2014

Prisão de Prisco: capitão Tadeu convoca PMs da Bahia para retomar a greve

BOCÃO NEWS 
 
Por conta da prisão do vereador Prisco (PSDB) na tarde desta sexta-feira (18), o deputado estadual Capitão Tadeu (PSB) convocou os Policiais Militares da Bahia a retomarem a greve em entrevista na Rádio Sociedade. Para o socialista, a prisão do líder do movimento grevista foi uma traição do governo Wagner e ele próprio decidiu assumir a liderança convocando todo os policiais a pararem as atividades. Circula também um comunicado de policiais com a mesma conclamação.




Leia íntegra de alguns comunicados:

Urgência solicitando a paralisação dos PM’s. Leia íntegra dos comunicados:
Moção de Repúdio ao governo pela traição aos Policiais Militares.  Após P risco ter feito um acordo com o governo para o final da greve, mesmo contrariando parte da tropa , o governo trai a boa vontade dos policiais militares e manda prender Prisco um dia após o acordo que pôs fim à greve, caracterizando um ato de traição do governo contra os policiais militares. Dessa forma ,neste momento, por exigência dos policiais militares, saiu da condição de moderador e assumo a liderança do movimento. Dessa forma ,  conclamo toda a tropa para suspender as atividades imediatamente até que o governo providencie a soltura de Prisco. Ssa , 18/4/2014. Cap Tadeu.
 

"Eu fiz porque gosto de ter relações com policiais", diz Maria UPP

PM é baleado em tentativa de assalto em São João de Meriti


Um sargento da UPP Rocinha foi baleado no pé, na noite desta quinta-feira, durante uma tentativa de assalto na Rua Antônio Garcia, em Vilar dos Tels, São João de Meriti, na Baixada Fluminense. De acordo com informações da PM, o policial estava a pé na via, quando foi abordado pelos criminosos.
O sargento foi levado para o Hospital Central da PM, no Estácio.


O vereador Marco Prisco, líder da greve da PM na Bahia, foi preso a pedido do Ministério Público Federal

SALVADOR — O líder da greve da PM baiana, vereador Marco Prisco (PSDB), foi preso na tarde desta sexta-feira a pedido do Ministério Público Federal na Bahia (MPF/BA). Diretor-geral da Associação de Policiais e Bombeiros e de seus Familiares no Estado da Bahia (Aspra), Prisco teve prisão preventiva decretada pela Justiça Federal em 15 de abril, mas apenas hoje ele foi detido pela Polícia Federal, em um resort.
Em nota enviada à tropa pelas redes sociais nesta sexta-feira, o deputado estadual Capitão Tadeu Fernandes (PSB) orienta que todos suspendam as atividades imediatamente, até que o governo providencie a soltura de Prisco. Ainda não há informações sobre o apoio dos militares à retomada da greve.
Segundo Capitão Tadeu, o governo traiu a boa vontade dos policiais militares ao mandar prender Prisco um dia após o acordo que pôs fim à paralisação. O parlamentar afirmou que saiu da condição de moderador para assumir a função de liderança do movimento. A assessoria da Secretaria de Segurança Pública da Bahia informou que não se pronunciará sobre o caso por ter sido uma decisão da Justiça Federal.


quinta-feira, 17 de abril de 2014

Polícia Militar decreta fim da greve na Bahia


Acabou a greve da Polícia Militar da Bahia (PM-BA) deflagrada na terça-feira (15). Há pouco, exatamente às 14h19, o líder do movimento, vereador Marco Prisco, do PSDB, decretou fim da paralisação após leitura da proposta apresentada pelo governo do estado. Os policiais militares que estão 'acampados' no parque Wet'n Wild, na Avenida Paralela, votaram de forma unânime pela aceitação da proposta enviada pelo Executivo.
Prisco disse que "para a associação, o acordo é bom" e convidou os policiais para um churrasco para "comemorar a vitória histórica" da categoria. Ele também convocou os policiais a "lotar" a Assembleia Legislativa a fim de cobrar aprovação de projetos que porão em prática as promessas do governo.
Entre os itens conquistados está a garantia da não punição aos participantes do levante, assim como a revisão do Código de Ética e do plano de cargos e salários, tão logo os PMs retomem os postos de trabalho, conforme matéria do site Bahia Notícias.

PMs são baleados na UPP do Alemão

Roberta Trindade

Foram identificados como Leandro Ramos e Jesuíno os soldados lotados na Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) do Alemão baleados na Favela da Grota, próximo à Rua Joaquim de Queiroz, na tarde desta quinta-feira. Os PMs foram socorridos e conduzidos para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA). Eles teriam sido atingidos na perna por disparos de pistola 9mm. Com isso, chega a 79 o número de policiais baleados no Estado do Rio somente este ano. Destes, 26 morreram. No total, 50 estavam de serviço.
Ainda na madrugada, pelo menos três comunidades em processo de pacificação foram palco de momentos de tensão. No Pavão-Pavãozinho, em Copacabana, na Zona Sul do Rio, PMs foram atacados com coquetéis molotov e bombas de fabricação caseira, na localidade conhecida como Arlete.
No Complexo do Alemão, equipes da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) Nova Brasília chegaram a ficar encurraladas no Chuveirinho – mesmo local onde o soldado Rodrigo de Souza Paes Leme foi morto, no início do mês de março, aos 33 anos. Após reagir, eles conseguiram atingir um dos criminosos, que conseguiu fugir deixando um rastro de sangue. Os PMs arrecadaram cápsulas de pistolas de três calibres diferentes – 380, 40 e 9 milímetros.
Já no Morro da Providência, policiais do Grupamento Tático de Polícia de Proximidade (GTPP) encontraram um imóvel utilizado por criminosos para embalar drogas. Recebidos a tiros, houve confronto e um bandido, ainda não identificado foi baleado. No local os PMs apreenderam uma submetralhadora e uma pistola 9mm, além de grande quantidade de drogas.

Traficantes da Favela de Parada de Lucas resolveram personalizar os coletes à prova de balas e os cassetetes

ROBERTA TRINDADE
Traficantes das favelas Parada de Lucas e Vigário Geral, na Zona Norte do Rio, estão utilizando colete de identificação. A descoberta foi feita por policiais da Delegacia de Roubos e Furtos (DRF) durante incursão realizada com apoio de agentes da Coordenadoria de Operações e Recursos Especiais (Core) da Polícia Civil, na manhã desta quarta-feira, na primeira comunidade.
O colete, idêntico ao usado por policiais, vem com a inscrição "Parada Geral" - uma alusão à junção das duas favelas, que antes eram palco de guerras entre as facções rivais Comando Vermelho (CV) e Terceiro Comando Puro (TCP) e hoje têm as bocas-de-fumo controladas pela mesma quadrilha.
Além do colete, também foram apreendidos um fuzil Colt 556 com onze carregadores, um cassetete escrito "calmante", material para endolação, rádios transmissores, coletes balísticos, uma balança e anotações do tráfico de drogas.
Os agentes também prenderam Sandro Eduardo Almeida de Andrade, que estava foragido da Justiça, e Alessandro Natalino da Silva, contra quem havia um mandado de prisão por roubo.

Comerciante foi salvo do ‘tribunal do tráfico


Um comerciante de 35 anos foi salvo por policiais militares de um ‘tribunal do tráfico’ no Morro da Palmeira, em Belford Roxo. Ele foi baleado, levou coronhadas e pauladas e teve o braço direito decepado com golpes de machado, mas acabou resgatado por PMs do 39º BPM (Belford Roxo).
Os policiais prenderam três suspeitos em flagrante: Marx Damásio, de 27 anos, Juliana Barbosa, de 24, e Anderson dos Santos Pessoa, de 40. Segundo os policiais, o comerciante só teve forças para dizer: “estou vivo!”, antes de desmaiar.
— Pegaram ele numa lanchonete do Centro, após reconhecê-lo como morador do Castelar. Como as duas comunidades são dominadas por facções rivais, os traficantes diziam que queriam que ele virasse um exemplo para o Castelar — diz o delegado-titular da 54ª DP (Belford Roxo), Luiz Henrique Ferreira Guimarães.
Segundo o delegado, havia outra pessoa com o comerciante quando os traficantes o abordaram na lanchonete. Ela foi torturada e está desaparecida.
— Abrimos um outro procedimento para apurar quem é esta outra vítima. Se foi morta, se conseguiu fugir... Vamos fazer um levantamento nos registros de desaparecimento para ver se conseguimos alguma pista — diz Luiz Henrique.
O comerciante foi levado para um hospital da região. Agentes da 54ª DPtrabalham para identificar e prender cerca de 20 bandidos envolvidos na ação.


No vídeo, policial sugere um rateio para bancar silicone da Maria UPP

quarta-feira, 16 de abril de 2014

BRAÇO DIREITO DO MINISTRO DA JUSTIÇA É DENUNCIADA POR FORMAÇÃO DE QUADRILHA E PECULATO


MP acusa Regina Miki de formação de quadrilha e peculato
O Gaeco ABC (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado), vinculado ao Ministério Público, acusou a secretária nacional de Segurança Pública, Regina Miki (PT), e outros 16 integrantes da GCM (Guarda Civil Municipal) de Diadema de burlar marcação de ponto em horas-extras e desviarem dinheiro público.
O crime ocorreu, segundo o Gaeco, na época em que Regina Miki era titular de Defesa Social do governo de José de Filippi Júnior (PT-2001 a 2008) em Diadema. Ela foi enquadrada por formação de quadrilha e peculato (apropriação indébita de dinheiro público). Entre os réus está Emílio D’Angelo Júnior, ex-comandante da GCM e braço-direito da hoje secretária nacional do Ministério da Justiça.
De acordo com o MP, Miki autorizou esquema fraudulento para incrementar remuneração de GCMs comissionados insatisfeitos com os vencimentos mensais. Ela avalizou pagamento de horas-extras a servidores apadrinhados na corporação – todos estavam em cargos de chefia –, a despeito de funcionários contratados sem concurso público serem impedidos de receber adicionais salariais.
O sistema tinha início com guardas-civis municipais que preenchiam boletins diários em que justificavam a permanência além do expediente habitual. Em outro documento, denominado de mapa-força, eles indicavam plantões feitos por cada integrante da guarda, o que também garantiria o depósito de bônus por trabalho. Todo o esquema, conforme denúncia do Gaeco, com consentimento de Regina Miki, que, como secretária, autorizava a quitação salarial com as horas-extras indevidas.
Porém, além da ilegalidade do pagamento do adicional, comprovou-se que esses funcionários não cumpriam as horas-extras designadas no boletim diário e nos mapas-força. Mas, como eles próprios assinavam a documentação e como Miki coadunava com a fraude, a transferência bancária era efetuada. O desvio ocorreu sistematicamente entre janeiro de 2007 e outubro de 2008.
O caso veio à tona após denúncia do ex-deputado estadual José Augusto da Silva Ramos (PSDB), em 2008. O tucano lavrou BO (Boletim de Ocorrência) relatando o fato e, então, deu-se início ao processo judicial. Foi a própria Justiça que acionou o Gaeco para investigar se a suposta prática criminosa relatada por José Augusto tinha fundamento. Há duas semanas o MP remeteu o caso à 3ª Vara Criminal de Diadema confirmando as suspeitas do ex-deputado.

ENVOLVIDOS
Além de Regina Miki e Emílio D’Angelo Júnior, foram arrolados no processo os guardas Alécio de Sena Andrade, Antonio Soares Fonseca, Edivaldo Mendes Guimarães, Ernesto da Silva Olimpio Diaz, Itamar Fortes, Jaqueline Ariadne Santos, José Tadeu Farias de Andrade, José Vicente de Oliveira Neto, Jorlei Rogério dos Santos, Julio César de Oliveira, Marcio Cordeiro Couto, Marcos Pereira da Silva, Ronaldo Yoshio Nonaka da Silva, Rosair Severino de Souza e Valdenir Laurentino da Silva.
A Prefeitura de Diadema não informou se todos continuam na corporação. Também não respondeu se abriu sindicância para apurar as possíveis ilegalidades.
Em nota enviada pelo Ministério da Justiça, Regina Miki disse não ter sido notificada oficialmente e afirmou que todas as contas de gestão foram devidamente aprovadas. Por outro lado, todos os exercícios do governo Filippi foram rejeitados pelo TCE (Tribunal de Contas do Estado) – inclusive os de 2007 e 2008 –, tendo as condenações sido revertidas apenas pela Câmara de Diadema, que à época era formada por maioria aliada do petista.
O nome de Regina Miki é defendido por setores do PT de Diadema como candidata à Prefeitura em 2016. Seu principal projeto na cidade foi a efetivação da Lei Seca, com fechamento de bares às 23h, o que contribuiu para diminuição dos índices de violência do município.

Garotinho defende remodelação de UPPs: "puro marketing"

BRASIL247
 O deputado federal e pré-candidato ao governo do Rio de Janeiro, Anthony Garotinho (PR), criticou as UPPs (Unidades de Polícia Pacificadora), implementadas no governo de Sérgio Cabral (PMDB). Para ele, as UPPs são "puro marketing" e "precisam ser reformuladas". O ex-governador do Rio também reforçou que os policiais precisam de treinamento adequado e lembrou que, em sua gestão, os PMs só saíam às ruas após dois anos de treinamento (hoje eles podem ser escalados para atuar em uma UPP depois de seis meses).
Na opinião do parlamentar, se não houver programas sociais realizados em paralelo ao policiamento, não há resultados. Garotinho disse que, na implantação experimental do GPAE (Grupamento de Policiamento em Áreas Especiais) no Morro do Cavalão, em Niterói, em seu governo, foi observado o seguinte problema: "se não houvesse um programa social para essa faixa, jovens entre 16 e 21 anos, a faixa que mais morre e mais mata, e para evitar a fuga de bandidos, de nada adiantaria nosso esforço". Por isso, reforçou: "tem que investigar, prender os bandidos e entrar com projetos sociais".

A realidade do alojamento do 23º BPM - Leblon

O vídeo, que tem duração de dois minutos e cinqüenta segundos, um policial militar anda pelos corredores do alojamento narrando as condições do mesmo. As imagens mostram policiais militares dormindo no chão, sobre pedaços de papelão, bolsas com os seus pertences também no chão, banheiros sujos com lixo acumulado e sem luz, armários enferrujados e sem porta, insetos e lixo espalhado pelo chão.

Imagens feita por celular de um policial militar denunciam descaso das autoridades com a categoria
Relato do policial:
"Agora os senhores vão ver as condições precárias, que nós policiais militares estamos vivendo, e amanhã temos que levantar cedo ainda para poder tomar conta da comunidade, pra poder prevenir o tráfico de drogas, pra poder zelar pela nossa população, e é aqui que os nossos policiais estão descansando, em meio à poeira, no taco, sem um colchão, condições dignas zero... Agora os direitos humanos tem que olhar também pra gente. É uma sensação de abandono, de ser só número. Agora vamos ver as condições dos nossos banheiros, que nem luz tem. Cheio de papel aqui, assim que eles deixaram pra gente. Se a gente não arrumar, a gente chegou não tem nem um dia, a gente chegou hoje. É dessa forma aí que a polícia quer que nós policiais militares estejam com todo vigor patrulhando... Aqui outro companheiro que ajeitou alguns papelões. Aqui ta tudo jogado. Se a gente não der nosso jeito... É isso aí governador. Aqui é o vigésimo terceiro batalhão do Leblon, a assistência que nos dão. Aqui é bairro nobre".
leia a reportagem toda:  O DIÁRIO 



terça-feira, 15 de abril de 2014

POLÍCIA MILITAR DA BAHIA ENTRA EM GREVE

 Os policiais militares da Bahia decidiram, em assembleia-geral realizada nesta terça-feira (15), no espaço Wet'n Wild, na Avenida Paralela, decretar greve por tempo indeterminado, com início imediato. Como já era sinalizado tanto pelos praças quanto pelos oficiais, a categoria não aceitou as propostas do governo do Estado, que apresentou a Lei de Modernização da PM na última quinta (10), a qual foi considerada um "retrocesso" pela classe. Apesar da reunião entre representantes da categoria e do Palácio de Ondina e apresentação de "avanços"em itens do Código de Ética da PM e da progressão salarial, não houve acordo em relação às reivindicações dos policiais, a exemplo do pagamento da Unidade Real de Valor Monetário (URV). Segundo o comandante-geral da PM, coronel Alfredo Castro, o governo se comprometeu a rever as gratificações das Condições Especiais de Trabalho (CET). A dos praças passaria de 17% para 45%; do motorista-praça, de 32% para 60%, com o mesmo porcentual estendido aos policiais administrativos. Já os funcionários do Colégio da PM e outros receberiam 25%. Conforme a proposta, haveria discussão do Código de Ética, rediscussão do plano de carreira e revisão processos administrativos disciplinares oriundos da greve de 2012. Também seria regulamentado o artigo 92 do Estatuto da Polícia, que versa sobre os auxílios moradia, funeral, alimentação e outros ganhos da agremiação. Os tópicos foram apresentados ponto a ponto pelo vereador Marco Prisco (PSDB) e, apesar dos aplausos a cada anúncio, rejeitados pela maioria dos mais de 2 mil policiais presentes à casa de shows, aos gritos de "ô, a PM parou".

VITIMADOS DA POLÍCIA MILITAR, CIVIL, BOMBEIROS E AGENTES DO DESIPE





 Hoje  votação do aumento do Auxílio Invalidez e a inclusão de mais vitimados para receber o benefício.

A última canetada de Sérgio Cabral


CASO MARIA UPP: Alguns policiais teriam sido expulsos de casa por suas respectivas mulheres

PMs que teriam se envolvido com a 'Maria UPP' sofrem com ciúmes das esposas

Depois da Corregedoria da Polícia Militar começar uma investigação sobre a denúncia de que militares de serviço fizeram sexo com uma mulher, apelidada de "Maria UPP", nas bases de Unidades de Polícia Pacificadora, as esposas de alguns PMs também "entraram em ação". Elas estão expulsando de casa os maridos infiéis e, pelo menos, 30 deles já teriam recebido o "cartão vermelho".
Reconhecido como um dos PMs fotografados em uma cena de sexo oral com a Maria UPP, um soldado lotado numa favela pacificada da Zona Norte do Rio e casado com uma policial militar está dormindo no 22º BPM (Benfica) desde domingo. Fotos e vídeos da Maria UPP em ação circulam entre os policiais através de mensagens de WhatsApp, aplicativo de bate-papo pelo celular.
A "tropa das patroas" tenta chegar à tal Maria UPP. Para isso, elas já estão montando escalas de visitas surpresa aos maridos durante as madrugadas, hora em que a moça costuma se "apresentar" para o serviço, que é feito de graça.
Nesta segunda-feira, um dia depois da publicação da reportagem no MEIA HORA , a Maria UPP, que se diz viciada em sexo com PMs, foi flagrada mudando de rota: ela trocou as Unidades de Polícia Pacificadora nas favelas e esteve num batalhão. A Coordenadoria de Polícia Pacificadora (CPP) instaurou uma sindicância para levantar quais unidades foram visitadas pela mulher e quais policiais se relacionaram com ela durante o horário de serviço. Após a conclusão desse procedimento apuratório, o caso será encaminhado à 8ª Delegacia de Polícia Judiciária Militar (DPJM).
Posto de ‘musa’ é disputado por moradora do Adeus
Adiantada nas investigações para fechar o cerco aos maridos infiéis, a "tropa das patroas" descobriu que a Maria UPP — uma pernambucana de 23 anos moradora da Praça Seca, na Zona Oeste do Rio — tem uma concorrente à altura, que mora no Morro do Adeus, no Complexo do Alemão, na Zona Norte, e disputa com ela o título de "Musa dos PMs". Apesar de não ser tão ousada como a rival — que tatuou a sigla UPP perto da virilha —, ela também é desinibida e pode ser vista em vídeo acompanhada por outros cinco PMs fardados.
A Maria UPP "original" já teria se deitado com mais de mil PMs. Nas fotos dela em ação, a moça aparece com mais de um policial. Em uma das imagens, ela está vestindo uma farda e segurando um fuzil; e em outra, um homem apoia uma pistola em suas costas.