quinta-feira, 26 de junho de 2014

PM é assassinado em São Gonçalo


Um policial militar foi executado no bairro de Jardim Catarina, em São Gonçalo, na Região Metropolitana do Rio, na noite desta quinta-feira. O soldado David Lopes Athanasio, de 25 anos, lotado no Batalhão de Choque, foi abordado por criminosos por volta das 20h, de acordo com informações fornecidas pelo 7º BPM (São Gonçalo).
O soldado teve o carro alvejado por mais de 20 tiros e ainda chegou a ser socorrido com vida para o Hospital estadual Alberto Torres, no Colubandê, mas não resistiu aos ferimentos. As investigações sobre o caso ficarão a cargo da Divisão de Homicídios de Niterói e São Gonçalo. No fim da noite desta quinta-feira, policiais que atenderam a ocorrência e parentes da vítima estavam sendo ouvidos na unidade.

7 comentários:

  1. É necessário que o Estado forneça o mínimo de condições para que nossos policiais militares prestem um serviço de qualidade. O Salário Mínimo Necessário divulgado pelo D.I.E.E.S.E. em Maio de 2014 foi estimado em R$ 3.079,31 (três mil e setenta e nove reais e trinta e um centavos). Os Soldados da PMERJ, em início de carreira, recebem pouco mais que a metade do referido valor, ou seja, uma quantia insuficiente para suprir as NECESSIDADES VITAIS BÁSICAS, previstas no artigo 7º, inciso IV, da Constituição Federal de 1988. Ao final de 2016, um Soldado da PMDF receberá R$ 7.190,98 (sete mil, cento e noventa reais e noventa e oito centavos) mensais, e esse valor não inclui nenhum anuênio. É um absurdo a diferença de salário de dois orgãos públicos que fazem os mesmos serviços (PMDF e PMERJ)! O SOLDO DO SOLDADO NÃO PODE FICAR ABAIXO DO SALÁRIO MÍNIMO REGIONAL. O salário do Policial Militar do Estado do Rio de Janeiro é uma ofensa à Constituição Federal de 1988, uma verdadeira afronta aos Incisos IV e VII do Artigo 7° da nossa Carta Magna, lembrando que GRATIFICAÇÃO NÃO É SALÁRIO!

    http://www.dieese.org.br/analisecestabasica/salarioMinimo.html

    ResponderExcluir
  2. Esta uma vergonha o jardim catarina tentaram tambem invadir a casa de um subtenente,o DPO do bairro se encontra fechado completamente largado, vagabundo desfilando de motos com armamento pesado em frente ao mesmo. Policiais que moram la estão acuados que nem ratos em casa e o comandante do 7 bpm não está nem ai para os colegas. Pior comando que ja passou nesse batalhao.eu mesmo estou evitando ir ate o bairro visitar amigos e parentes.

    ResponderExcluir
  3. Covardia , canalhice do Estado e da PMERJ.
    Se fosse um Oficial, a resposta seria rápida.
    Estou Revoltadoooooo !!!!!!

    ResponderExcluir
  4. Poderíamos ao menos ter leis que nos amparassem mediante as situações e condições que passamos no dia a dia. E se não bastasse as péssimas condições de trabalho, a partir de 2015 a gratificação de r$ 350,00 vai ser incorporada em longo cinco anos.

    ResponderExcluir
  5. Poderíamos ao menos ter leis que nos amparassem mediante as situações e condições que passamos no dia a dia. E se não bastasse as péssimas condições de trabalho, a partir de 2015 a gratificação de r$ 350,00 vai ser incorporada em longo cinco anos.

    ResponderExcluir
  6. EU GOSTARIA QUE FOSSE INVESTIGADO COM O MESMO INTERESSE E COM A MESMA COBRANÇA COM QUE FOI O DESAPARECIMENTO DO AMARILDO CRACUDO. QUE PAÍS DE MERDA É ESSE QUE UM VICIADO BANDIDO E VAGABUNDO, QUE NÃO CONTRIBUI EM NADA PARA A SOCIEDADE E PIOR, É UM ESTORVO, E MESMO ASSIM É TRATADO PELO GOVERNO E PELA PRÓPRIA SOCIEDADE COM MAIS HUMANIDADE DO QUE UM POLICIAL, QUE TANTO FAZ PELA SOCIEDADE, ESSE PAÍS NÃO TEM FUTURO, POIS SEM ORDEM NÃO HÁ PROGRESSO.

    ResponderExcluir