quarta-feira, 1 de abril de 2015

PM fica ferido em tentativa de assalto na Praça Seca

Um policial militar do 9º BPM (Rocha Miranda) foi baleado, na noite desta segunda-feira, na Praça Seca, bairro da Zona Oeste do Rio. Segundo informações do batalhão, o cabo Alex de Oliveira da Silva saía de casa, na Rua Doutor Bernardino, quando reagiu a uma tentativa de assalto. O PM estava no carro de um amigo e acabou atingido na virilha. Ele foi socorrido por colegas de farda que ocupam o Morro São José Operário, perto do local, e levado para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Campinho. Não informações sobre o estado de saúde do cabo.
Por meio do Facebook, moradores se queixaram que a tentativa de assalto sofrida pelo policial não foi o único episódio de violência registrado na Praça Seca na noite desta segunda. Eles denunciam que uma mulher foi baleada na região e também que bandidos armados fizeram falsa blitz nas ruas Doutor Bernardino e Capitão Menezes, na altura da Pedro Teles. Segundo o relato postado no perfil “Praça Seca News”, os criminosos param táxis e carros, “revistando tudo minuciosamente”.
No perfil há também críticas ao atendimento feito pela polícia na região: “não podemos contar com o 9° BPM. Temos que ligar sempre para o 190 (que não pede mais identificação da pessoa) e Disque Denúncia sempre que vermos algo de errado”.


A assessoria de imprensa da Polícia Militar foi procurada para comentar as denúncias feitas pelo “Praça Seca News”, mas o órgão ainda não se pronunciou.

5 comentários:

  1. Considerando que o Inciso XIII do Artigo 7º da Constituição Federal de 1988 fixa a carga horária máxima de quarenta e quatro horas semanais, quem trabalha 24 horas tem que obrigatoriamente folgar 72 horas.

    O Bol da PM nº 046, de 11 de Março de 2002, publicou a Resolução da Secretaria de Estado de Segurança Pública nº 510, de 26 de Fevereiro de 2002, que no Artigo 1º determina aos Comandantes, Chefes e Diretores das OPM que adotem todas as medidas necessárias ao fiel cumprimento do disposto no Parágrafo Segundo do Artigo 1º do Decreto nº 25.538, de 25 de agosto de 1999, que fixa a carga horária mínima semanal de trinta horas e máxima semanal de quarenta e quatro horas.

    Portanto, de acordo com o disposto no Parágrafo Segundo do Artigo 1º do Decreto nº 25.538, de 25 de agosto de 1999, bem como na Resolução SESP n.º 510, de 26 de fevereiro de 2002, a jornada dos policiais militares (todos) deve oscilar entre 30 e 44 horas semanais.

    ResponderExcluir
  2. CARGA HORÁRIA

    O Bol da PM nº 046, de 11 de Março de 2002, publicou a Resolução da Secretaria de Estado de Segurança Pública nº 510, de 26 de Fevereiro de 2002, que no Artigo 1º determina aos Comandantes, Chefes e Diretores das OPM que adotem todas as medidas necessárias ao fiel cumprimento do disposto no Parágrafo Segundo do Artigo 1º do Decreto nº 25.538, de 25 de agosto de 1999, que fixa a carga horária mínima semanal de trinta horas e máxima semanal de quarenta e quatro horas.

    Portanto, de acordo com o disposto no Parágrafo Segundo do Artigo 1º do Decreto nº 25.538, de 25 de agosto de 1999, bem como na Resolução SESP n.º 510, de 26 de fevereiro de 2002, a jornada dos policiais militares (todos) deve oscilar entre 30 e 44 horas semanais. O Inciso XIII do Artigo 7º da Constituição Federal de 1988 também fixa a carga horária máxima de quarenta e quatro horas semanais. Portanto, quem trabalha 24 horas tem que obrigatoriamente folgar 72 horas.

    ResponderExcluir
  3. O Bol da PM nº 046, de 11 de Março de 2002, publicou a Resolução da Secretaria de Estado de Segurança Pública nº 510, de 26 de Fevereiro de 2002, que no Artigo 1º determina aos Comandantes, Chefes e Diretores das OPM que adotem todas as medidas necessárias ao fiel cumprimento do disposto no Parágrafo Segundo do Artigo 1º do Decreto nº 25.538, de 25 de agosto de 1999, que fixa a carga horária mínima semanal de trinta horas e máxima semanal de quarenta e quatro horas.



    Portanto, de acordo com o disposto no Parágrafo Segundo do Artigo 1º do Decreto nº 25.538, de 25 de agosto de 1999, bem como na Resolução SESP n.º 510, de 26 de fevereiro de 2002, a jornada dos policiais militares (todos) deve oscilar entre 30 e 44 horas semanais. O Inciso XIII do Artigo 7º da Constituição Federal de 1988 também fixa a carga horária máxima de quarenta e quatro horas semanais. Concluindo, quem trabalha 24 horas tem que obrigatoriamente folgar 72 horas.

    ResponderExcluir
  4. INSTRUÇÃO NORMATIVA PMERJ/EMG-PM/3 Nº 017 DE 02 DE FEVEREIRO DE 2015 (PUBLICAÇÃO CONTIDA NO ADITAMENTO AO BOLETIM DA POLÍCIA MILITAR N.º 027 - 12 DE FEVEREIRO DE 2015)

    Art. 10 – O efetivo da PMERJ deverá ser empregado de forma que sejam alocados e escalados os policiais militares devidamente capacitados para execução das atividades específicas a serem desempenhadas em conformidade com o planejamento estabelecido, sendo observado o seguinte:

    I. ...
    II. ...
    III. ...
    IV. ...
    V. Deve-se ter em mente que o policial militar será empregado segundo uma escala em que possa render o máximo, tendo, em contrapartida, tempo suficiente para recompor as energias durante a folga.

    O Bol da PM nº 046, de 11 de Março de 2002, publicou a Resolução da Secretaria de Estado de Segurança Pública nº 510, de 26 de Fevereiro de 2002, que no Artigo 1º determina aos Comandantes, Chefes e Diretores das OPM que adotem todas as medidas necessárias ao fiel cumprimento do disposto no Parágrafo Segundo do Artigo 1º do Decreto nº 25.538, de 25 de agosto de 1999, que fixa a carga horária mínima semanal de trinta horas e máxima semanal de quarenta e quatro horas.

    Portanto, de acordo com o disposto no Parágrafo Segundo do Artigo 1º do Decreto nº 25.538, de 25 de agosto de 1999, bem como na Resolução SESP n.º 510, de 26 de fevereiro de 2002, a jornada dos policiais militares (todos) deve oscilar entre 30 e 44 horas semanais. O Inciso XIII do Artigo 7º da Constituição Federal de 1988 também fixa a carga horária máxima de quarenta e quatro horas semanais. Concluindo, quem trabalha 24 horas tem que obrigatoriamente folgar 72 horas.

    ResponderExcluir
  5. O BAGULHO TA DOIDO NA PRAÇA SECA,A POLIÇADA TEM ATE MEDO DE SE METER,MESMO ESTANDO A PAISANA,ANTIGAMENTE ANDAVA NA RUA SEM OLHA PRA TRAZ E AGORA TEM QUE INVENTAR UM GPS CONTRA ESTES MALDITOS,ESTAM SENDO ATE ENTREGUE POR USUARIOS DE DROGAS,ATE PESSOAS A SEI LA TA DIFICIL,SE EU MORRER SOZINHO BELEZA MAS NA FRENTE DA FAMILIA.FIM DO MUNDO.QUE DEUS NOS AJUDE.

    ResponderExcluir