quarta-feira, 1 de abril de 2015

PM reformado de 78 anos é morto em Campo Grande


Um policial Militar reformado, de 78 anos, foi morto na madrugada desta quarta-feira (1), depois de reagir a uma tentativa de assalto em Campo Grande, na Zona Oeste do Rio.

De acordo com informações do Comandante do 40º BPM, Tenente Coronel Marcos Lima, Walter da Silva Carneiro, saia de casa com o sobrinho na estrada de Santa Maria, quando quatro homens armados abordaram o carro em que eles estavam.

Ele trocou tiros com os bandidos e acabou baleado. O policial foi socorrido pelo sobrinho para o Hospital Estadual Rocha Faria, mas não resistiu e morreu na unidade de saúde. Os criminosos fugiram. O caso foi encaminhado para a delegacia de homicídios

3 comentários:

  1. Considerando que o Inciso XIII do Artigo 7º da Constituição Federal de 1988 fixa a carga horária máxima de quarenta e quatro horas semanais, quem trabalha 24 horas tem que obrigatoriamente folgar 72 horas.

    O Bol da PM nº 046, de 11 de Março de 2002, publicou a Resolução da Secretaria de Estado de Segurança Pública nº 510, de 26 de Fevereiro de 2002, que no Artigo 1º determina aos Comandantes, Chefes e Diretores das OPM que adotem todas as medidas necessárias ao fiel cumprimento do disposto no Parágrafo Segundo do Artigo 1º do Decreto nº 25.538, de 25 de agosto de 1999, que fixa a carga horária mínima semanal de trinta horas e máxima semanal de quarenta e quatro horas.

    Portanto, de acordo com o disposto no Parágrafo Segundo do Artigo 1º do Decreto nº 25.538, de 25 de agosto de 1999, bem como na Resolução SESP n.º 510, de 26 de fevereiro de 2002, a jornada dos policiais militares (todos) deve oscilar entre 30 e 44 horas semanais.

    ResponderExcluir
  2. OS VAGABUNDOS ESTÃO TÃO AUDACIOSOS QUE NÃO ESTÃO POUPANDO NEM AS VIDAS DE POLICIAIS IDOSOS REFORMADOS. EM UM ASALTO SE DESCOBRIREM QUE O CIDADÃO É POLICIAL MORRE. SÓ DEUS PARA GUARDAR OS POLICIAIS MILITARES NO RJ.

    ResponderExcluir
  3. POR MEN REFORMADO TEM PAZ PARECE UM IMA,ENTRE O BEM E O MAL,SO DEUS NA CAUSA.

    ResponderExcluir