quarta-feira, 30 de setembro de 2015

Morre PM e ex-dublador de Harry Potter, atingido por tiro no Alemão


video

O soldado da UPP Fazendinha Caio Cesar Ignácio Cardoso de Melo, de 27 anos, baleado durante um patrulhamento de rotina região do Campo do Sargento, morreu na tarde desta quarta-feira (30).

Caio foi baleado no pescoço quando patrulhava a região e foi surpreendido por criminosos, segundo a UPP, por volta das 11h. O soldado foi levado para o hospital Getúlio Vargas, mas não resistiu. O patrulhamento foi reforçado na região.

Além de PM, Caio Cesar foi dublador do personagem principal da série Harry Potter nos cinemas brasileiros. Quando ainda estava no hospital, amigos como o dublador Mauro Ramos postaram sua foto nas redes sociais.
O site Dublapédia Brasil, dedicado à atividade, publicou uma nota em sua página no Facebook, lamentando a morte de Caio, assim como a página Daily Potter News, dedicada aos fãs do bruxo: "Levantem suas varinhas, potterheads", pedia o texto em homenagem a Caio.

3 comentários:

  1. Cadê o pessoal dos Direitos Humanos???

    ResponderExcluir
  2. Policiais Militares do Rio de Janeiro morrem por um vencimento inferior ao Salário Mínimo Necessário!

    Todo mundo quer maior qualidade na segurança pública, mas para melhorar a qualidade será imprescindível melhorar a questão salarial, ou seja, valorizar o Policial Militar com uma remuneração digna.

    O Salário Mínimo Necessário foi calculado pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (DIEESE) em R$ 3.377,62 (três mil, trezentos e setenta e sete reais e sessenta e dois centavos) no mês de Maio de 2015, de acordo com o inciso IV do artigo 7º da Constituição Federal de 1988 ("salário mínimo, fixado em lei, nacionalmente unificado, capaz de atender a suas necessidades vitais básicas e às de sua família com moradia, alimentação, educação, saúde, lazer, vestuário, higiene, transporte e previdência social, com reajustes periódicos que lhe preservem o poder aquisitivo"). Acrescido dos 30% de Adicional de Periculosidade (R$ 1.013,28), o valor do Piso Salarial da categoria deveria ser fixado em R$ 4.390,90 (quatro mil, trezentos e noventa reais e noventa centavos). O menor vencimento deve ser igual ou superior ao referido valor.

    http://www.dieese.org.br/analisecestabasica/salarioMinimo.html

    O adicional de periculosidade para profissionais de segurança pública foi aprovado!

    A Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado da Câmara dos Deputados aprovou o Projeto de Lei 193/15, que garante aos integrantes do sistema de segurança pública de todo o País o adicional de periculosidade. Pelo texto, cada estado vai estabelecer o valor do adicional, desde que observado um percentual mínimo de 30% sobre a remuneração total.

    "QUEM VIVE PARA PROTEGER, MERECE RESPEITO PARA VIVER." NÃO HÁ JUSTIFICATIVA PARA OS BAIXOS SALÁRIOS DOS SERVIDORES MILITARES NO RIO DE JANEIRO! POLICIAL MILITAR DESMOTIVADO SIGNIFICA SEGURANÇA PÚBLICA AMEAÇADA.

    ResponderExcluir
  3. ESSA INVERSÃO DE VALORES, TRANSFORMA NÃO SÓ O POLICIAL, COMO OS CIDADÃOS DE BEM, EM VITIMAS SEM DEFESA, POIS HOJE VEMOS A SUPER VALORIZAÇÃO DA VIDA DO MARGINAL EM CONTRAPARTIDA A VIDA DO POLICIAL E DO CIDADÃO DE BEM NÃO TEM VALOR ALGUM, VEMOS QUE O ERRO DE UM POLICIAL É INTOLERÁVEL, EM QUANTO DEFENDEM MARGINAIS EXTREMAMENTE CRUÉIS, ESSA TRANSFORMAÇÃO DE CERTO EM ERRADO FAZ O CRIME CADA VEZ MAIS CRESCER EM QUANTO OS POLICIAIS TENTAM NÃO SE EXPOR E RECUAM PARA DAR ESPAÇO A ESSES PROTEGIDOS DA IMPRENSA E DE ÓRGÃOS QUE NA PRÁTICA NÃO TRAZEM BENEFICIO ALGUM A SOCIEDADE, NÃO ATACAM AS CAUSAS E SE PROMOVEM A CUSTA DA DESGRAÇA ALHEIA, NÃO SÓ DOS POLICIAIS QUE SÃO OS SEUS INIMIGOS DIRETOS, MAS TAMBÉM DAQUELES QUE DIZEM DEFENDER, POIS SE NÃO INCENTIVASSEM O CRIME DE FORMA VELADA COM DISCURSOS DE TOLERÂNCIA A QUAL NÃO EXERCEM E QUE OBRIGAM A QUEM ESTÁ INSERIDO NO CONTESTO A EXERCER, DIMINUIRIA CONSIDERAVELMENTE O NUMERO DE MARGINAIS QUE COMETEM CRIMES SABENDO DOS SEUS DIREITOS QUE SÃO MUITOS E MAIS ATÉ DO QUE UM CIDADÃO DE BEM.

    ResponderExcluir