domingo, 8 de novembro de 2015

Oficial da PM mira em pneu e acerta as costas de passageiro

 Major Carlos Ludwig, subcomandante do 9º BPM 


O bancário Mário Antônio Pereira, de 51 anos, foi baleado nas costas na madrugada deste domingo durante uma blitz da Polícia Militar, na Praça Seca, em Jacarepaguá, na Zona Oeste do Rio. A vítima estaria no banco do carona de um carro e o tiro teria sido disparado por um oficial da PM.

Segundo o coronel Roberto Garcia, o major Carlos Ludwig, subcomandante do 9º BPM (Rocha Miranda), estava comandando uma blitz nesse local durante a madrugada com o objetivo de apreender motos roubadas na região. Durante o patrulhamento, ainda segundo Garcia, um carro furou a blitz, fazendo com que um dos policiais caísse no chão.

— O Ludwig tentou acertar na roda do veículo, mas infelizmente acabou acertando o carona — diz o coronel.

O major foi para a 29a DP (Madureira), onde o caso foi registrado, e, depois, foi encaminhado à 2a Delegacia de Polícia Judiciária Militar (DPJM), onde presta depoimento. Na delegacia, Ludwig foi ouvido e autuado por lesão corporal culposa.

21 comentários:

  1. O oficial descumpriu norma recente do Comandante Geral ,Boletim da PM 204 de 06 de Novembro de 2015, no que diz respeito ao emprego de arma de fogo.Se fosse um praça já estaria no Batalhão prisional. Dois pesos e duas medidas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sempre, e no final não vai dar em nada...

      Excluir
    2. O OFICIAL DESCUMPRIU OS PRECEITOS DE “QUANDO O POLICIAL DEVE ATIRAR”.

      DE ACORDO COM O ART. 6º DA INSTRUÇÃO NORMATIVA PMERJ/EMG-PM3 Nº 044, DE 21 DE OUTUBRO DE 2015, CONTIDA NO BOLETIM DA POLÍCIA MILITAR N.º 204, DE 06 DE NOVEMBRO DE 2015, OS “DISPAROS PARA EVITAR FUGA” SÃO PROIBIDOS!!!

      Excluir
    3. Se fosse Praça, com certeza já estaria na Unidade Prisional da Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro, antigo Batalhão Especial Prisional.

      Excluir
    4. Que bom que vocês estão ficando mais espertos. O anônimo 8 de novembro de 2015 23:00 citou até o regulamente e ressaltou em negrito e caixa alto: OS DISPAROS PARA EVITAR FUGA SÃO PROIBIDOS.

      Gente, é só cumprir a lei para não arrumar problemas. Que ideia desse oficial. Nós paisanos pensando que eles são mais instruídos porque prestou um concurso mais difícil, estudou mais, etc...., mas também fazem besteiras primárias.

      A sociedade ver uma coisa dessas e ficam apavorados, com medo da PM. Tem uns vovozinhos que estão tão distraídos que nem ver blitz ou o pedido de um policial para parar e morre sem saber.

      Excluir
    5. O BRASIL é o país dos bandidos, é terra de quem anda errado.

      O motorista não estava distraído, estava com o documento do carro atrasado!

      Em nenhum outro lugar do mundo um veículo desobedece uma ordem de parada da Polícia (só no Brasil)!
      No exterior, quando há qualquer indício de AMEAÇA à integridade física de algum Policial, a Polícia atira!!

      Excluir
    6. OS DISPAROS EM LEGÍTIMA DEFESA ESTÃO PREVISTOS.
      Nenhum motorista pode dirigir distraído no Rio de Janeiro!
      As pessoas tem que começar a respeitar a lei, aí terão a Polícia ao seu lado.
      Quem anda errado não tem moral para falar da Polícia!

      Excluir
    7. Mas atropelar policiais pode então!?
      Não foi uma fuga, ele usou o carro como arma, isso é tentativa de homicídio, o major atirou em legítima defesa de terceiro!

      Excluir
    8. O motorista causou essa lesão provocada pelo disparo efetuado pelo Major em legítima defesa de terceiro!

      Excluir
    9. Se o motorista irresponsável não jogasse o carro em cima de um Policial fardado e de serviço, ninguém seria baleado!

      Excluir
  2. O praça estaria preso até se o tiro não tivesse pego em ninguém.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A CULPA FOI DO MOTORISTA

      Erradamente, pois o motorista do veículo, que estava com o bancário baleado na operação, é o responsável!
      O incidente foi ocasionado por ele, que quase atropelou um PM. O tiro teve caráter de proteção a um agente público. O motorista do veículo, Rafael de Freitas dos Santos, usou o carro como arma, pois ia atropelar um policial militar. Na minha opinião, ele deveria responder por tentativa de homicídio! Já o major, agiu em legítima defesa de terceiro.

      Excluir
    2. Que inversão de valores!! Se fazem isso com um Major, imagine com um Praça!!

      Excluir
    3. PARA O ESTADO, NÓS NÃO SOMOS NADA!!!! NÃO SOMOS RESPEITADOS COMO PROFISSIONAIS...!!!

      Excluir
  3. Todo mundo quer maior qualidade na segurança pública, mas para melhorar a qualidade será imprescindível melhorar a questão salarial, ou seja, valorizar o Policial Militar com uma remuneração digna.

    O salário do Policial Militar é incapaz de atender às suas necessidades vitais básicas (previstas no inciso IV do artigo 7º da Constituição Federal de 1988).

    "QUEM VIVE PARA PROTEGER, MERECE RESPEITO PARA VIVER." NÃO HÁ JUSTIFICATIVA PARA OS BAIXOS SALÁRIOS DOS SERVIDORES MILITARES NO RIO DE JANEIRO! POLICIAL MILITAR DESMOTIVADO SIGNIFICA SEGURANÇA PÚBLICA AMEAÇADA.

    Pelo serviço que presta, um Soldado da PMERJ deveria ter ensino superior (3º Grau) completo e receber um salário de R$ 7.514,33 (sete mil, quinhentos e quatorze reais e trinta e três centavos), para uma jornada de trabalho de até 144 horas mensais. Em contrapartida, a Polícia Militar deveria acabar definitivamente com a Promoção de Praças por Tempo de Serviço! As Promoções devem ser conquistadas mediante aprovação em concursos internos para o CFC, o CFS e o CAS.

    ResponderExcluir
  4. Já está provado que este modelo de Gestão de Segurança Pública está falido, segundo as informações era de madrugada a operação e o Oficial foi participar, vale ressaltar que é difícil de ver Major participando de operação na madrugada. Agora gostaria de ver o Sr. Comandante Geral omisso, reconhecer o que os praças passam na madrugada sem apoio nenhum deles (oficiais), pois enquanto o praça sofre na madruga, eles estão dormindo.

    ResponderExcluir
  5. Não tenho conhecimento de outro Maj que participa de operações a noite... E ainda sai em perseguição... Esse Ludwig é peitudo...isso não podemos duvidar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Diferenças existentes entre chefes e líderes:
      Enquanto o chefe impõe, o líder conquista.
      Enquanto o chefe atrai puxa-sacos e interesseiros, o líder atrai seguidores voluntários.
      Enquanto o chefe é truculento, o líder surpreende pela paciência.
      Enquanto o chefe visa somente os números, o líder inspira aqueles que fazem os números parecerem pequenos.
      O chefe encerra o assunto. O líder argumenta com inteligência.
      O chefe segue a pauta da reunião. O líder é sensível para, se necessário, mudar o rumo do roteiro.
      O chefe empurra goela abaixo. O líder põe água na boca e sua ideia desce gostoso.
      O chefe não reconhece o valor de outros líderes. O líder é humilde pra aprender com quem provou seu valor com resultados.
      O chefe tem resultados limitados. O líder cresce sem limites em tudo que coloca suas mãos.

      Excluir
  6. É difícil dizer quem está certo ou errado, só esperando a apuração do caso mesmo pra saber se teve policial atropelado mesmo (o que caracterizaria legítima defesa de terceiro).

    ResponderExcluir
  7. Se eu não me engano esse major é muito ruim e covarde com os praças.

    ResponderExcluir
  8. nosso futuro cmt. zero um!! ,

    ResponderExcluir