quarta-feira, 3 de fevereiro de 2016

Álvaro Lins exerce advocacia e defende acusado de corrupção na saúde da PM


O ex-chefe da Polícia Civil Álvaro Lins está a pleno vapor no exercício da advocacia. Ele defende acusado de corrupção na área da saúde da PM. Condenado a 28 anos de prisão na Justiça Federal por envolvimento com a máfia dos caça-níqueis, Lins recorre da decisão em liberdade.

5 comentários:

  1. Ué o que tem de errado, se o cara é expulso ele tem que ir para o tráfico? Vai catar coquinho, meus parabéns pelo menos ele está trabalhando , todos tem direito a defesa, porque é policial tem que infarta quando é expulso???

    ResponderExcluir
  2. Tinha que se juntar a raça dele mesmo.

    ResponderExcluir
  3. Não,se ele foi expulso e condenado,deveria perder a oab.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo, deveria perder o direito de exercer a profissão de advogado.

      Excluir
  4. defender os que roubaram no hpm ? deve terminar em pizza, nosso estado merece!

    ResponderExcluir