sábado, 27 de fevereiro de 2016

Armas da PM: controle nunca funcionou, diz ex-chefe na CPI


Ao depor ontem na CPI das Armas da Alerj (Assembleia Legislativa), o coronel da PM Ricardo Coutinho Pacheco, ex-chefe do Estado Maior Geral Administrativo, preso suspeito de participar de uma quadrilha que teria desviado R$ 16 milhões de fundos de saúde da corporação, admitiu que nunca houve controle efetivo sobre o paiol da corporação.
Segundo ele, o Sismatbel (Sistema de Material Bélico) é falho. "Não há controle efetivo dessas armas e munições até hoje. Tenho certeza de que vocês perceberão isto na visita (de avaliação)."
200 armas em três anos
Em 2014, ano em que ele chefiou a pasta até novembro, ao menos 122 armas foram roubadas ou extraviadas. Entre 2012 e 2015 mais de 200 armas sumiram.

Nenhum comentário:

Postar um comentário