quinta-feira, 19 de maio de 2016

A Secretaria Estadual de Fazenda libera R$ 9,2 milhões do RAS a policiais militares, civis e bombeiros

A secretaria estadual de Fazenda do Rio liberou nesta quarta-feira R$ 9,2 milhões referentes à gratificação do Regime Adicional de Serviço (RAS) de policiais militares e civis, além de bombeiros. De acordo com a secretaria, foram liberados R$ 4.540.845,00 relativos aos pagamentos de dezembro/2015 da PM; R$ 2.458.981,00 relativos aos pagamento de janeiro deste ano da Polícia Civil, e R$ 2.238.741,00 do pagamento de janeiro deste ano dos bombeiros. links segurança

Mais cedo, o secretário de Segurança Pública, José Mariano Beltrame, disse que os índices de criminalidade do mês de abril mostraram um aumento, assim como nos últimos quatro meses. Um dos motivos, segundo Beltrame, seria a diminuição no policiamento provocada pelos atrados no pagamento do RAS.

— Houve um aumento significativo principalmente em lugares onde tínhamos conseguido queda, como Baixada Fluminense, São Gonçalo e Niterói. Temos crescimento de homicídios de autos de resistência, tivemos uma série de crimes que subiram. Houve, em função dos atrasos de pagamento do RAS, uma diminuição no policiamento. Houve também uma certa diminuição (da circulação) dos veículos da Polícia Civil devido à falta de recursos para gasolina — disse o secretário durante um evento na Barra da Tijuca.

Beltrame, no entanto, disse achar ser necessário encontrar caminhos de superação em vez de ficar culpando a crise, e falou em atualização do RAS para tentar reverter o quadro de desmotivação dos policiais.

6 comentários:

  1. Como e quando a sociedade fluminense irá ter um bom aparato policial-militar com o salário de fome que os Policiais Militares recebem? Um Policial Militar, a nível de Soldado iniciante, tinha que ter um salário de no mínimo R$ 5.000,00 (cinco mil reais) mensais. Não sei como ainda tem gente disposta a ser Policial Militar com o salário de fome que o Governo do Estado do Rio de Janeiro paga. Se pagassem bem, a PMERJ poderia exigir Nível Superior completo para Soldado e Bacharelado em Direito para Oficial.

    ResponderExcluir
  2. O Salário Mínimo Necessário é de R$ 3.795,24, segundo o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos, "para suprir as necessidades votais básicas, ou seja, as despesas de um trabalhador e sua família com alimentação, moradia, saúde, educação, vestuário, higiene, transporte, lazer e previdência", conforme Inciso IV do Artigo 7º da CF/1988. O cálculo é feito mensalmente desde 1994 pelo DIEESE com base em valores da cesta básica.

    Um Soldado da PMERJ ganha apenas R$ 2.382,89. DEFASAGEM: Salário do SD PM está R$ 1.412,35 abaixo do Salário Mínimo Necessário. Um Soldado da PMCE, que não ganha bem, tem salário inicial de R$ 3.135,08.

    ResponderExcluir
  3. E QUANTO AO PROEIS SEEDUC . QUANDO SERA PAGO?

    ResponderExcluir
  4. Garçom desligado do Palácio do Planalto, onde trabalhava há nove anos, José da Silva Catalão, de 52 anos, recebia um salário líquido de R$ 3.870,00, segundo o Transparência Brasil. Como não era concursado, hoje corre atrás de um novo emprego. Seu salário supria todas as suas necessidades vitais básicas, previstas no Inciso IV do Artigo 7º da Constituição Federal, ou seja, estava acima do Salário Mínimo Necessário estimado pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos ("despesas com alimentação, moradia, saúde, educação, vestuário, higiene, transporte, lazer e previdência"), que corresponde a R$ 3.795,24.

    Obs: Um Soldado da PMERJ recebe um salário bruto de apenas R$ 2.382,89. DEFASAGEM: O salário bruto do SD PM está R$ 1.412,35 abaixo do Salário Mínimo Necessário, o que demonstra o DESCASO do Governo do Estado do Rio de Janeiro com profissionais que prestam SERVIÇOS ESSENCIAIS à sociedade fluminense. Com os descontos do Imposto de Renda e do Rio Previdência o salário fica ainda mais defasado. É deprimente!

    ResponderExcluir
  5. Para reverter o quadro de desmotivação dos Policiais Militares, o Exmo. Sr. Secretário de Segurança Pública, José Mariano Beltrame, terá que se esforçar mais. Atualmente, o ânimo para trabalhar é zero. OS MAIS ANTIGOS, QUANDO COMPLETAM O TEMPO DE SERVIÇO, VÃO EMBORA, PORQUE A MOTIVAÇÃO PARA CONTINUAR TRABALHANDO É ZERO!

    ResponderExcluir
  6. E a volta da escala 24x72 e 12x48 ninguém quer falar???

    ResponderExcluir