segunda-feira, 16 de maio de 2016

Morre coronel Marcus Jardim



Faleceu na madrugada desta segunda-feira (16) o secretário de Segurança Pública de Niterói, o coronel Marcus Jardim, que lutava contra um câncer há cerca de dez anos. O sepultamento será realizado às 17h no Cemitério Parque da Paz, no bairro de Pacheco, em São Gonçalo.⁠⁠⁠⁠ 

Com mais de 30 anos de serviço na Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro (PMERJ) sendo  comandante do 12º BPM (Niterói) entre os anos de 2005 e 2007. Além de militar, ele era formado em Direito e especialista em Segurança Pública.

8 comentários:

  1. Um PM morreu porque não tinha papel para imprimir seu porte de arma!!

    Algo que um cidadão comum jamais imaginaria acontecer no Rio de Janeiro, por desconhecer a realidade que o policial militar vive nesse estado, mas, que para quem é policial já era provável que em algum momento iria acontecer, aconteceu: A falta de papel para imprimir um porte de arma do policial causou uma morte. O policial militar executado ontem no completo do Alemão morreu simplesmente porque seu porte de arma não foi confeccionado por FALTA DE PAPEL. É isso mesmo senhores. O policial militar já tinha dado entrada no chamado CRAF (documento de porte de arma), tinha comprado a arma, no entanto, não podia andar armado pelo fato de há meses não haver papel para imprimir tal documento. O resultado foi mais esta morte de policial militar, que talvez poderia ter sido evitada, caso o policial estivesse armado e tivesse assim alguma chance de defesa.

    É inadmissível que um policial militar teve que morrer para que este problema viesse a tona e assim fazer que agora a administração da polícia militar tome uma atitude para solucionar esse problema da falta de papel para imprimir o Craf e agilizar tal processo. Mesmo com papel o policial leva quase meio ano para adquirir uma arma de calibre não restrito, e um ano ou mais para adquirir uma arma de calibre restrito.

    E sabem o que o secretário de segurança, José Mariano Beltrame, que esteve no enterro do policial, falou? Que o correto seria o policial militar ter acautelada uma arma assim que terminasse o curso de formação. Como assim, Beltrame?! O senhor está há quase 12 anos como secretário e só agora vem falar disso, agora que um policial morreu por não ter uma arma para se defender? Ele teve a coragem de falar isso durante uma entrevista.

    Ou seja, ele como secretário conhece os problemas e nada faz para resolver. É um absurdo o policial civil ter uma arma acautelada quando se forma e um policial militar não ter. Qual a diferença entre as polícias que o senhor comanda, hein, Beltrame? Por que o policial militar não tem arma acautelada quando se forma? Por que a PMERJ tem um efetivo maior? Isso não é desculpa! Um secretário de segurança que privilegia uma polícia e só ferra a outra, não serve para ser secretário de segurança.

    O policial morrer porque não tinha papel para imprimir seu porte de arma é algo até vergonhoso. Outras polícias pelo Brasil a fora e pelo mundo devem estar com o "queixo caído" ao saber disso. Agora eles sabem que o policial do Rio de Janeiro não tem um "chuchu" para se defender e tem que esperar quase um ano pra ter sua arma e que o estado nem papel tem para imprimir seu porte. É uma vergonha para o mundo, a polícia que vai fazer a segurança das olimpíadas, não ter papel para imprimir um porte de armas.

    Infelizmente alguém teve que morrer para fazer com que esse descaso com o porte de armas dos policiais tenha uma solução. É esperamos mesmo que tenha uma solução. Pois, não é possível que não vão fazer nada pra resolver isso mesmo diante de uma morte de um policial por não ter tido a chance de se defender.

    O que dizer para a mãe, esposa e filhos do policial que morre por não ter papel para imprimir um porte de armas? "Minha Sra, infelizmente não tinha papel para imprimir o porte de armas do seu marido." Pelo amor de Deus!!!

    Policial não pode andar desarmado, gente! Isso é vergonhoso!!! Depois querem mandar a polícia reservada prender um policial porque o mesmo está portando arma fria. Então dê condições para os mesmos terem uma arma legal. A polícia militar tem sim condições para acautelar armas para todos da ativa. Só falta vontade. Mas sabem porque o comando geral não briga por isso? Porque um oficial da corporação pode ir na Rumb de um batalhão e acautelar uma pistola na hora que bem entender. Então os praças que se "virem nos trinta". Essa é a mais pura verdade. Se os oficiais da Polícia Militar precisassem comprar armas e esperar o Craf ficar pronto, as coisas andariam mais rápido. Sempre foi assim e nunca vai mudar.

    ResponderExcluir
  2. Beltrame anuncia que levará cabines blindadas para dentro de UPPs

    Prefiro NÃO COMENTAR mais essa panacéia…

    No passado o problema eram os POLICIAIS antigos que tinham o VÍCIO DA GUERRA E DA CORRUPÇÃO.

    Aí a realidade do Rio de Janeiro e a GUERRA promovida por NARCOTRAFICANTES, que agem como VERDADEIRAS GUERRILHAS, sem que nada de EFETIVO seja feito pelos governantes, que preferem TAPAR O SOL COM A PENEIRA, tomou de assalto o País das Maravilhas e Alice, depois de passar os efeitos daquele “chazinho alucinógeno” servido pelo Coelho Branco parece que acordou de seu SONHO DOURADO.

    Um líder já teria tido a HONRA, a DIGNIDADE de vir a PÚBLICO para se desculpar por haver MANCHADO O NOME de servidores POLICIAIS CIVIS e MILITARES que transpiram, sangram e morrem pela Segurança da Sociedade.

    Nossas instituições tem problemas e nós, evidentemente, não somos todos santos, mas NUNCA TIVEMOS PROBLEMAS para prender e extirpar de nosso meio aqueles que aqui vieram para SE SERVIR da função em detrimento da Lei e do Direito.

    Já prendemos um sem número de MAUS SERVIDORES POLICIAIS e por isso mesmo NOS SENTIMOS PESSOALMENTE OFENDIDOS quando fomos todos “colocados no mesmo saco de gatos” de transgressores da Lei.

    Mas isso são “águas passadas”, ficando apenas a DÍVIDA de um desagravo público a quem VERDADEIRAMENTE SE ARRISCOU, SANGROU e MORREU pelo Rio de Janeiro


    Porém, vale a “dica” que o Gato de Cheshire deu para a doidivanas Alice, pois se você NÃO SABE para onde quer ir, então QUALQUER CAMINHO SERVE.

    Eu não faço política, não gosto nem desgosto do Secretário Beltrame, mas como POLICIAL CIVIL DO RIO DE JANEIRO gostaria muito que os (des)Governadores prestigiassem aqueles que TRABALHAM alhures em um dos PIORES ESTADOS DA FEDERAÇÃO, no que se refere à intensidade e complexidade do combate ao crime (des)organizado, colocando-nos à frente da Secretaria de Segurança.

    Fala-se muito de que a ESCOLHA de Policiais Federais para “chefiar” as polícias de nosso estado seria uma “imposição” da SENASP para nos enviar recursos.

    Outros “advogam” que isso é assim porque existiria uma “briga” de Coronéis da PMERJ e Delegados da PCERJ que, segundo tais boatos, não aceitariam ser comandados por integrantes da OUTRA FORÇA.

    De novo, não faço política e também não julgo a COMPETÊNCIA ou INCOMPETENCIA dos gestores federais que aí estão, mas como dissemos alhures aqui neste mesmo BLOG, quando as coisas DERAM CERTO, foram contabilizadas em favor dos atuais gestores e quando DERAM ERRADO, foram colocadas “na conta” dos Agentes de Autoridade envolvidos nas ocorrências.

    Então, se algum ILUMINADO do governo desejasse nos OUVIR, nossa sugestão seria para que a direção da Secretaria de Segurança fosse ocupada ALTERNADAMENTE por Delegados de Polícia Civil e Coronéis da PMERJ, até mesmo porque os Delegados e Coronéis já fazem periodicamente um Curso Superior de Polícia Integrado e convivem juntos, discutindo JUNTOS os elementos da Segurança Pública Estadual.

    Errando ou acertando, o faríamos JUNTOS!

    E não se trata de “bairrismo” ou de julgar, repetimos, a “competência” dos atuais gestores que aí estão, mas de RECONHECER que os modelos e teorias adotadas até o momento NÃO ESTÃO FUNCIONANDO (e todos dissemos lá atrás que NÃO FUNCIONARIAM sem sermos ouvidos) e carecem de uma visão PERSONALÍSSIMA daqueles que combatem o crime DIUTURNAMENTE em nossas cidades e estados.

    BILHÕES DE REAIS foram investidos no Estado do Rio de Janeiro ao longo dos últimos doze ou quinze anos e, ao que parece, depois de sucessos localizados e pontuais, “tudo voltou a ser como antes no quartel do abrantes”

    Assim, seguimos vivendo e morrendo no Estado do Rio de Janeiro, sem grandes expectativas de melhora.

    E quando dizemos que “seguimos morrendo” isso, LAMENTAVELMENTE hoje não é mais uma FIGURA DE LINGUAGEM em Xangrilá!


    http://inspetorfigueiredo.rio/post/144187299948/beltrame-anuncia-que-levar%C3%A1-cabines-blindadas-para

    ResponderExcluir
  3. Olímpiadas não alteram recessão, diz Moody's

    A agência internacional de classificação de risco Moody's divulgou nota nesta segunda-feira (16) avaliando os efeitos que as Olimpíadas de 2016 devem ter sobre a economia no Brasil. Segundo a agência, deixará no Rio de Janeiro “um aumento temporário na arrecadação de impostos, mas tão logo o evento se encerre o país retornará para a recessão econômica”.

    Brasil rebaixado (culpa exclusiva do PT)

    A Moody's tirou o grau de investimento do Brasil em fevereiro. O país já favia perdido o selo de bom pagador pelas outras duas principais agências internacionais de classificação de risco.

    A primeira a tirar o selo de bom pagador do Brasil foi a Standard and Poor's (S&P), em setembro do ano passado. Em dezembro, foi a vez da Fitch.

    No mercado financeiro, a nota de um país funciona como um "certificado de segurança" que as agências de classificação dão a países que elas consideram com baixo risco de calotes a investidores.

    ResponderExcluir
  4. Descanse em paz grande guerreiro. De onde estiver possa nos encorajar cada vez mais e proteger-nos.

    ResponderExcluir
  5. Descanse em paz grande guerreiro. De onde estiver possa nos encorajar cada vez mais e proteger-nos.

    ResponderExcluir
  6. Todo mundo vai ser comandante um dia!

    Toda equipe tem seu comandante e todo policial vai ser comandante um dia! Você já parou para analisar se está sendo um problema ou uma solução para seu comandante? Já pensou se, quando você estiver comandando, gostaria de ter em sua equipe um militar com o seu comportamento de hoje?

    Alguns policiais, enquanto estão na função de patrulheiro, não têm muita preocupação com sua conduta, cometendo, por vezes, alguns atos irregulares. E se o militar mais graduado adverte ou dá ciência do fato ao superior imediato, o subordinado ainda acha que o outro é "caxias".

    Sempre que chega uma nova turma de sargentos recém-promovidos, alguns reclamam que estão trabalhando com patrulheiros problemáticos. Dizem que não aguentam ter de ficar o tempo todo de olho para o patrulheiro não dar um vacilo e enrolar a equipe toda.

    Todo militar exerce função de comando, o que varia é quem é comandado por ele.

    Nem toda equipe tem um sargento ou oficial a frente. E mesmo que a equipe não tenha pelo menos um cabo, sendo formada somente por soldados, ainda assim um destes será o comandante dos outros.

    Percebe-se assim que realmente todo policial, até o soldado mais recruta, será comandante um dia. Como cobrar daqueles que estarão sob seu comando atitudes corretas se ele mesmo não age desta forma quando tem um comandante a frente de sua equipe?

    Todo mundo vai ser comandante um dia

    Particularmente, sempre preocupei-me muito com este assunto. Em minha carreira, já cometi alguns erros, mas busquei evitá-los ao máximo enquanto subordinado e mais ainda após estar na função de comando. No artigo Que tipo de comandante você é para seus comandados, já havia feito uma análise mais detalhada do tema, pela ótica de comandante.

    E você, que pensa sobre esta situação? Eu sempre oriento meus patrulheiros sobre a responsabilidade de ser o comandante e procuro compartilhar a tomada de decisões com eles. Esta atitude tem dado o resultado esperado, uma vez que meus dois patrulheiros não me dão qualquer problema e ainda auxiliam muito em minhas funções específicas de comandante.

    Se você gostou deste artigo, compartilhe com seus amigos! Se pelo menos um policial receber esta mensagem e repensar sua conduta, teremos um militar problemático a menos em nosso meio. A corporação e a sociedade agradecerão!

    ResponderExcluir
  7. Um soldado da PMCE tem salário inicial de R$ 3.135,08.

    Salário mínimo necessário é de R$ 3.795,24, segundo DIEESE, "para suprir as despesas de um trabalhador e sua família com alimentação, moradia, saúde, educação, vestuário, higiene, transporte, lazer e previdência". O cálculo é feito mensalmente desde 1994 pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos com base em valores da cesta básica.

    ResponderExcluir
  8. Salário Mínimo Necessário estimado pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos ("para suprir as despesas de um trabalhador e sua família com alimentação, moradia, saúde, educação, vestuário, higiene, transporte, lazer e previdência"): R$ 3.795,24.

    Soldado da PMERJ ganha apenas R$ 2.382,89. DEFASAGEM: Salário do SD PM está R$ 1.412,35 abaixo do Salário Mínimo Necessário.

    ResponderExcluir