segunda-feira, 30 de maio de 2016

Polícia civil teve 700 armas desviadas


Uma arma foi desviada das mãos de um policial civil a cada cinco dias, nos últimos 11 anos. Os dados constam em documentos entregues pela corporação à CPI da Alerj (Assembleia Legislativa) que apura o extravio de armas das forças de segurança do Estado e de empresas privadas.
Entre 2005 e outubro de 2015, 700 armas do patrimônio da corporação foram furtadas, roubadas ou extraviadas. Segundo o relatório, ainda foram furtados, roubados ou extraviados 757 carregadores e 5.846 balas.
A maioria das armas desviadas da Polícia Civil são pistolas e revólveres. Foram furtados também 16 fuzis, nove espingardas, quatro submetralhadoras, duas metralhadoras e uma carabina.

Um comentário:

  1. Reajustes salariais são obrigatórios, conforme determina o Inciso IV do Artigo 7º da Constituição Federal de 1988 ("São direitos dos trabalhadores urbanos e rurais, além de outros que visem à melhoria de sua condição social: salário mínimo, fixado em lei, nacionalmente unificado, capaz de atender a suas necessidades vitais básicas e às de sua família com moradia, alimentação, educação, saúde, lazer, vestuário, higiene, transporte e previdência social, com reajustes periódicos que lhe preservem o poder aquisitivo..."). O Salário Mínimo Necessário, de acordo com o referido dispositivo constitucional, é de R$ 3.795,24, segundo o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos. O cálculo é feito mensalmente desde 1994 pelo DIEESE com base em valores da cesta básica. Um Soldado da PMERJ ganha apenas R$ 2.382,89. DEFASAGEM: Salário do SD PM está R$ 1.412,35 abaixo do Salário Mínimo Necessário. Garçom desligado do Palácio do Planalto, onde trabalhava há nove anos, José da Silva Catalão, de 52 anos, recebia um salário líquido de R$ 3.870,00, segundo o Transparência Brasil. Isso explica o quadro de desmotivação dos Policiais Militares do Estado do Rio de Janeiro.

    ResponderExcluir