sexta-feira, 12 de agosto de 2016

MORRE PM/RR QUE FAZIA PARTE DA FORÇA NACIONAL

Hélio Vieira Andrade, da PM de Roraima, morreu nesta quinta-feira (11), após ser baleado na cabeça durante na Vila do João


Atingido por um tiro que atravessou sua cabeça na comunidade Vila do João, no Complexo da Maré, no Rio de Janeiro, o soldado da Força Nacional Hélio Vieira Andrade morreu na noite desta quinta-feira (11) no Hospital Municipal Salgado Filho, no Méier, onde estava internado desde quarta. O ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, emitiu um comunicado em sua página no Facebook confirmando o óbito. “Quero expressar meus sentimentos aos familiares do soldado Hélio Vieira, que sofreu um ataque covarde e, infelizmente, morreu hoje em decorrência dos ferimentos. Soldado Vieira é um verdadeiro herói do nosso País.

Nosso Presidente da República, Michel Temer, decretará luto oficial pela morte de nosso herói. Honra e Dignidade aos nossos policiais”. Hélio foi baleado quando entrou por engano, por conta de um aplicativo, junto com sua equipe, na comunidade. O disparo atingiu Hélio e os estilhaços de vidro causados pelo disparo feriram seus dois colegas. Após o ataque, na manhã de quinta-feira, 166 policiais, de equipes do comando de Operações Especiais da Polícia Militar e policiais federais do Rio e de Brasília ocuparam a Vila do João. 



5 comentários:

  1. O que falta dar errado na Olimpíada Rio 2016?
    Os nossos governantes são os responsáveis pela organização dos jogos olímpicos, eles estão dando um show de incompetência.
    Força Nacional de Segurança atirada à própria sorte nas ruas conflagradas do Rio de Janeiro, o que custou a vida de um Policial Militar de Rondônia, que estava sendo mantido vivo com aparelhos, talvez para amenizar politicamente a tragédia.
    Eles erram em tudo.
    Conseguiram errar até na execução do hino nacional.
    Inacreditável.
    Vila olímpica inabitável.
    Transporte público deficitário.
    Exemplo: No BRT do Terminal Alvorada, transporte de massa para as Olimpíadas, não há informações para turistas (está uma ZONA).
    Falta de alimentação nos locais dos eventos.
    Falta de segurança para jornalistas, turistas e atletas estrangeiros que estão sendo vítimas de crimes diariamente.
    Ônibus que transportava jornalistas atacado.
    Ônibus incendiado em represália a ação policial.
    Filas intermináveis.
    Água das piscinas sem o devido tratamento.
    Baía de Guanabara poluída.
    O número de erros é incontável.
    E, para coroar tanta falta de competência, o nosso desempenho esportivo é pífio até momento.
    Não custa lembrar que de acordo com o site oficial da Rio 2016, a Olimpíada teve um valor orçado de 7,4 bilhões de reais.
    Quantos hospitais públicos poderíamos construir e equipar com esse valor?
    Quantas escolas públicas poderíamos construir e equipar?

    ResponderExcluir
  2. OLIMPÍADA PREJUDICA POLICIAMENTO NO RIO DE JANEIRO

    Há locais onde o policiamento ostensivo da Polícia Militar está sendo enfraquecido, para reforçar a segurança dos jogos olímpicos.

    ResponderExcluir
  3. Não haverá nenhum minuto de silêncio antes de competições, a morte do colega não significa nada para as autoridades!

    ResponderExcluir
  4. AGORA VOCÊS VEEM SAIR DO ESTADO NATAL DELE PARA VIR SER ASSASSINADO POR MÃOS DE CRIMINOSOS E MALFEITORES. E NINGUÉM FAZ RIGOROSAMENTE NADA NO SENTIDO DE TOMAREM UMA PROVIDÊNCIA. QUANDO OS PMS,BMS E PCS COLOCARAM FAIXAS ESCRITAS BEM VINDO AO INFERNO NÃO FOI A TÔA E NEM EM VÃO. A SECRETARIA DE SEGURANÇA FEDERAL TERIAM QUE EMBARGAR E PROIBIR A EMTRADA DE ARMAMENTOS PESADOS COMO FUZÍS E PISTOLAS NAS FAVELAS E MORROS DO RJ, ONDE FICAM ALOJADOS E ESCONDIDOS OS ASSASSINOS DE POLICIAIS DO CONTRÁRIO INFELIZMENTE IRÃO MORRER UM POLICIAL APÓS OUTRO. SINCERAMENTE NÃO ESTÁ DANDO PARA ENTENDER ESTE TIPO DE OMISSÃO POR PARTE DAS AUTORIDADES PRINCIPALMENTE DO RJ.

    ResponderExcluir
  5. BPTUR UMA SENZALA II
    Dando sequência as denúncias aqui postadas, vou relatar outros absurdos que ocorrem sob a tutela deste comando, e que, igualmente, merecem e devem ser averiguadas. Pois bem, nessa SENZALA chamada BPTUR, o fiscal de dia, que em tese, é o policial mais antigo do batalhão, exerce três funções, a saber: fiscal de dia, despachante de vTR e guarda do quartel. A situação é tão humilhante, que esse profissional é o único no batalhão a não ter horário de RF previsto em escala. Ou seja, não tem horário de almoço, muito menos direito a descansar o período da refeição. Um escravo, nada mais do que isso. Se não fosse assim, teria um horário de descanso previsto na escala. Além disso, o fiscal de dia do BPTUR disputa o quarto de hora da guarda do quartel, logo, as 04:00hs da manhã, precisa estar pronto pra render o companheiro que ali se encontra. Se isso não é escravidão, é o quê? Só para comparar, no 19° BPM, que fica na mesma Sede do BPTUR, são três policiais escalados para exercer as funções que nessa SENZALA, é exercida por apenas um homem. Sem descanso, sem horário de RF, tudo em função de uma escala de 24/72 , que deveria ser regra e não excessão. Cabe ou não cabe uma investigação? Mas, não acabou. Afinal, isso aqui é uma SENZALA. Logo, nos dias de folga, os fiscais estão sendo escalados para um serviço extra, exercendo mais 12 horas de serviço de PO. Isso mesmo, a pé. Só pra comparar, os solipedes(cavalos) da PMERJ, trabalham 6 horas e têm o direito a descansar após esse período... Outro fato a ser apurado, é o policiamento escalado em pontos turísticos, que são obrigados a comer quentinhas no local, sem o direito a retornar ao batalhão para o RF e o devido descanso. Um policial que come no PB que trabalha,ao ser acionado, não pode se desviar da ocorrência pois estaria se omitindo, sendo assim, policiais escalados na estação do Corcovado, nas Paineiras e no Pão de açúcar, estão tendo o seu direito constitucional violado. E, o que é mais grave. Os mesmos são arranchados e a etapa de rancho é descontada do salário. Logo, se o policial não almoça no rancho, porquê ele não recebe o dinheiro de volta? Aliás, para onde vai o dinheiro da contribuição do policial? Cabe ou não cabe uma investigação? Porquê não desarrancham esses policiais para que oa mesmos escolham onde comer, ao invés de ficarem negociando quentinhas nos pontos turísticos, obrigando os policiais a ficarem em tempo integral a disposição daquele segmento, que diga-se de passagem é particular. As denúncias aqui elencadas, teve uma divulgação muito grande, devido a credibilidade do blog. É claro que eu espero que tudo seja investigado. Afinal, será que é tão difícil ir ao batalhão e confirmar a escala do fiscal de dia? É difícil conferir quem exerce a função de despachante de VTR'S e quem é o guarda do quartel? Será que é difícil verificar essas denúncias?. Será que isso não explica o motivo de todos os dias, mais e mais policiais estarem seguindo para o HCPM? Quem consegue trabalhar no limite das forças de forma ininterrupta? Que tipo de serviço o BPTUR entrega a sociedade? Seria esse o motivo dos assaltos ocorridos contra estrangeiros na Estrada das Paineiras? Resultado de um policiamento exausto e desmotivado? O tempo e as investigações irão dizer. Comandante geral, respeitosamente me dirijo ao senhor. Amanhã, quando esse assunto tomar a midia de tal forma que eles não sosseguem enquanto não descobrirem as respostas, nem o senhor e nem ninguém poderá dizer que não sabia. O BPTUR hoje é uma SENZALA, porém hj, não existem apenas escravos da época do Mobral, hj, muitos são formados e conhecedores do seu direito. Eu tenho certeza que a tropa vai adquirir uma coragem nova, para denunciar os desmandos que estão ocorrendo nos diversos batalhões. As denúncias estão aí. Se fosse um praça, seria investigado, sendo o comandante, a lei também vale? Divulguem para outros grupos..."O que me preocupa não é o grito dos maus. É o silêncio dos bons."(Martin luther King)"

    ResponderExcluir